Saúde e Bem-Estar

Por que o refluxo é tão comum em bebês?

Por que o refluxo é tão comum em bebês?

Os pais de primeira viagem costumam se assustar ao ver seus filhos regurgitando após uma refeição. No entanto, por mais estranho que isso possa parecer, o refluxo é algo normal e acontece com frequência. Dados oficiais revelam que mais da metade dos bebês com menos de três meses manifesta os sintomas do refluxo diariamente.

+ Oferecer ovo e amendoim durante a infância reduz o risco de alergias alimentares

+ Bebês que possuem uma cabeça grande são mais inteligentes, diz pesquisa

De acordo com uma entrevista dada por Kirsten Thompson, pediatra na Universidade de Western, na Austrália, ao The Conversation, o refluxo gastroesofágico acontece quando a comida chega até o estômago, mas é regurgitada de volta para o esôfago. Depois que isso ocorre, ela pode voltar para o estômago ou chegar até a boca, causando vômito.

Por causa disso, o refluxo pode acontecer diversas vezes por dia em bebês, principalmente após a alimentação. E, como eles ficam deitados na maior parte do tempo, a comida tem maior dificuldade para se acomodar no estômago.

Outro fator que influencia no refluxo é o fato da alimentação dos bebês ser composta por líquidos, que não têm peso e densidade suficientes para permanecer no estômago. Seus músculos também não estão plenamente desenvolvidos, e o esôfago ainda é relativamente curto, o que diminui a distância que a comida tem que percorrer para chegar a boca.

Mas, a condição não é necessariamente algo ruim. Se o bebê tomou uma grande quantidade de leite, por exemplo, o refluxo é um jeito de reduzir a pressão do corpo, aliviando desconfortos de um estômago muito cheio.

Quais são os sintomas do refluxo?

O sintoma mais comum do refluxo é derramar um pouco de leite pela boca após a alimentação. Às vezes, quando o líquido se mistura com o ácido do estômago e volta para o esôfago, ele pode causar dor. Os sintomas também envolvem choro constante na hora de comer.

Além disso, é necessário ficar atento para os vômitos mais significantes após a refeição, pois isso pode impedir o bebê de ganhar peso.

Como tratar?

Na maioria dos casos, o refluxo não leva a consequências mais graves para a saúde do bebê e os sintomas se aliviam naturalmente. Apesar de muito comum, menos de 5% dos bebês continua tendo refluxo ao completar um ano de vida. Isso acontece porque os fatores que o provocam também se desenvolvem com o tempo.

Algumas dicas práticas para aliviar a condição incluem deixar o bebê deitado de barriga para baixo ou de lado após as refeições, mas apenas quando estiverem acordados e sendo supervisionados por alguém. Durante os primeiros meses, garanta que o peso do bebê esteja sendo monitorado e que os médicos estão atentos aos sintomas do refluxo.

Foto: Getty Images

Mais em Saúde e Bem-Estar

camisa sonora - imagem 3 - reproducao

Camisa tecnológica permite que deficientes auditivos “sintam” músicas clássicas

Mariana Castro26/05/2017
Tired man being overloaded at work

Dormir pouco pode afetar a aparência e arruinar a vida social das pessoas, diz estudo

Mariana Castro24/05/2017
HIV blood sample

Anvisa registra primeiro teste rápido para detecção do HIV

Patricia Machado23/05/2017
Woman sitting curled up

Ansiedade não controlada pode evoluir para sérios transtornos psicológicos

Mariana Castro23/05/2017
young woman sitting on couch and blowing nose

Problemas respiratórios aumentam as chances de infarto, diz pesquisa

Mariana Castro22/05/2017
Looking in mirror

França aprova lei que proíbe modelos extremamente magras

Mariana Castro22/05/2017
Hand Holding Small Marijuana Leaf with Cannabis Plants in Background

Anvisa reconhece Cannabis sativa como planta medicinal

Mariana Castro18/05/2017
Young woman picking her nails

Ansiedade: entenda o transtorno, sintomas e tratamentos

Mariana Castro16/05/2017
Fitness female athlete lifting weights in gym

Falar palavrões durante atividades físicas deixa as pessoas mais fortes, revela pesquisa

Mariana Castro12/05/2017
Pink breast cancer awareness ribbon in hand

Estudantes criam sutiã capaz de detectar sinais de câncer de mama

Mariana Castro11/05/2017
Woman hands holding cigarette outdoor.

Cigarro estimula produção de enzima que entope as artérias, conclui pesquisa

Mariana Castro10/05/2017
aula de cochilo - reproducao

Academia oferece aula de cochilo para queimar calorias e aliviar estresse

Mariana Castro09/05/2017
Close up of massage shoulder

Fazer massagem pode ser tão bom para o bem-estar quanto receber, revela estudo

Mariana Castro05/05/2017
Beautiful woman using mascara in bathroom

Dicas para manter os cílios fortes e saudáveis

Patricia Machado03/05/2017
Tired woman with tea in kitchen

Dormir muitas horas seguidas não compensa o ‘sono acumulado’, afirma pesquisa

Mariana Castro02/05/2017