Poluição eleva o risco de hipertensão, aponta pesquisa

Por Patricia Machado em 10/11/2016

A exposição à poluição do ar ou sonora pode elevar o risco de uma pessoa desenvolver hipertensão, condição responsável por gerar outras doenças ou causar a morte prematura. A descoberta faz parte do maior estudo realizado até hoje sobre o tema.

+ Paris irá proibir circulação parcial de carros para combater a poluição 

+ Poluição causa mais mortes do que conflitos armados, aponta relatório da ONU

Os pesquisadores foram liderados por Barbara Hoffmann, professora na Universidade Heinrich Heine de Dusseldorf, na Alemanha. Eles contaram com a colaboração de mais de 41 mil pessoas que moravam Noruega, Suécia, Dinamarca, Alemanha e Espanha.

Ao longo de cinco e, em alguns casos, nove anos, os cientistas acompanharam a pressão arterial dos voluntários. Eles também examinaram, entre 2008 e 2011, a qualidade do ar e do som das localidades estudadas.

Os resultados mostraram que a poluição do ar e sonora eram capazes de causar hipertensão nas pessoas que eram frequentemente expostas aos problemas. De acordo com os dados do estudo, 15% dos voluntários desenvolveram hipertensão ao longo da pesquisa e começaram a tomar remédios para controlar a pressão arterial.

Além disso, a população que ficou exposta à poluição sonora de 50 decibéis durante a noite teve um risco 6% maior de desenvolver hipertensão em comparação com os moradores de áreas onde os níveis de ruído eram de até 40 decibéis.

Foto: Getty Images