Pessoas que gostam de ir a shows e de sair para dançar são mais felizes, conclui pesquisa

Por Patricia Machado em 22/08/2016

Um novo estudo realizado pela Universidade Deakin, na Austrália, comprovou o que muita gente já suspeitava: a música é capaz de influenciar positivamente a vida das pessoas. E tem mais: quem passa o seu tempo livre indo a shows ou saindo para dançar é considerado mais feliz.

+ Cinco dicas práticas para conquistar a felicidade

+ Genética influencia na felicidade, diz pesquisa

A descoberta foi publicada no periódico científico Psycology of Music. Para chegar a essa conclusão, os cientistas envolvidos no projeto entrevistaram mil australianos para observar a relação que existia entre a música e o nível de felicidade das pessoas.

Através de questionários, os participantes responderam perguntas que avaliavam seis formas diferentes de engajamento musical: ouvir, cantar, tocar um instrumento, dançar, compor uma letra ou melodia e frequentar eventos musicais.

As respostas revelaram que aqueles que tinham o hábito de sair para dançar ou de ir a shows musicais eram mais felizes do que os voluntários que preferiam se envolver com a músicas apenas através da composição e do hábito de cantar, ouvir música ou tocar um instrumento.

Uma explicação para esse resultado está no fato de que a experiência de ir a um show ou sair para dançar faz com que as pessoas estejam rodeadas por tantas outras e possam fazer novas amizades, enquanto ouvir música sozinho não permite tal socialização.

“A música pode ser um meio de facilitar as conexões sociais e nós sabemos que esses relacionamentos são essenciais para o bem-estar. Tudo o que nos une através de um interesse em comum irá contribuir para isso, inclusive a música”, explicou Melissa Weinberg, uma das autoras do estudo, à CNN.

Foto: Getty Images