Pesquisa mostra que homens precisam consumir bebidas alcoólicas para socializar

Por Mariana Castro em 21/03/2017

Os bares são excelentes locais para socializar, fazer amigos e dar risadas. Mas, para os homens, esse comportamento só acontecerá mediante uma rodada de cervejas ou de alguns drinques. Isso porque, segundo uma nova pesquisa, o sexo masculino precisa ingerir bebidas alcoólicas para se divertir em situações sociais. As mulheres, no entanto, conseguem se divertir e fazer amizades mesmo estando sóbrias.

+ Abusar do álcool na adolescência afeta a memória, diz pesquisa

+ Beber energético com álcool tem efeito semelhante ao da cocaína, diz pesquisa

Um estudo realizado pela Universidade de Pittsburgh, nos Estados Unidos, descobriu que homens tendem a sorrir uns para os outros e a falar mais alto após tomar algumas bebidas. Isso está relacionado às normas do sexo masculino, que os inibe de demonstrar emoções. O álcool, nesse contexto, causa mudanças no cérebro que permitem que eles sejam mais carinhosos com seus amigos.

“Não há evidências científicas que provem que o homem se interessa menos que as mulheres por relações sociais próximas e por trocar afeto. Mas, há um amplo leque de evidências de que as ideias de masculinidade restringem essas expressões de carinho em situações sociais”, explicou Catharine Fairbairn, professora assistente de psicologia da Universidade de Illinois, nos Estados Unidos, ao Daily Mail.

Apesar do seu efeito depressivo, o álcool desinibe partes do cérebro que regulam o comportamento e as emoções, tornando as pessoas sujeitas a chorar e demonstrar afeto. Ele afeta os níveis de dopamina, aumentando a sensação de felicidade enquanto estiver no corpo.

+ Estudo revela que jovens estão trocando refeições por bebidas alcoólicas

O estudo ainda revelou que a substância leva as pessoas a se gostarem mais. Um experimento filmou 720 pessoas de ambos os sexos socializando. Os cientistas observaram que as pessoas que beberam também falaram mais, evitaram situações de silêncio e se aproximaram mais umas das outras do que aquelas que ficaram sóbrias.

Foto: Getty Images