Saúde e Bem-Estar

Pesquisa: 22% das crianças brasileiras entre 2 e 6 anos só comem o que gostam

Pesquisa: 22% das crianças brasileiras entre 2 e 6 anos só comem o que gostam

Uma pesquisa encomendada pela Mead Johnson Nutrition do Brasil revelou que 22% das crianças brasileiras entre 2 e 6 anos só comem o que gostam e 34% rejeitam experimentar novos alimentos. Além disso, ainda de acordo com a pesquisa, 57% das crianças se distraem muito fácil quando estão comendo e 19% costumam pular refeições.

+ Uma em cada duas crianças está acima do peso em São Paulo

+ Pesquisa revela que crianças já se acham gordas e feias

O período dos 2 aos 6 anos de idade é o mais crítico para a alimentação das crianças. Nesta fase, elas passam a escolher os seus pratos favoritos e os pais precisam tomar cuidado para que a alimentação dos pequenos não se torne muito restrita.

“Esta fase é ainda mais complicada pois, um dia a criança pode ter vontade de consumir somente um alimento e, no dia seguinte, afirma que ‘não gosta mais’ daquele mesmo alimento da noite anterior. É preciso considerar que é uma fase de relutância para novos alimentos”, explica Mirella Pasqualin, nutricionista da RG Nutri Consultoria Nutricional.

Boy landing face in food

Para a especialista, a participação dos pais é muito importante nesta fase. Eles não devem forçar a alimentação, mas persistir e incentivar a criança a provar diferentes tipos de alimentos.

+ Garotinho aprende a costurar para presentear outras crianças

+ Alimentação saudável ajuda no desempenho escolar

“A alimentação deve ter qualidade, o que significa incluir todos os nutrientes diariamente na alimentação e levar em conta a harmonia entre os alimentos. Uma alimentação composta por apenas um tipo de alimento da pirâmide não é uma alimentação saudável, suficiente para o crescimento e o desenvolvimento das crianças”, sugere Mirella.

Confira algumas dicas da nutricionista para oferecer uma alimentação saudável para o seu filho nesta fase:

  • Variar as preparações pode ajudar a melhorar a aceitação das crianças por certos tipos de alimentos. O tomate, por exemplo, pode ser picado em cubinhos, estar em pedaços no molho, ser preparado assado ou, ainda, os pais podem utilizar o tomate cereja no macarrão.
  • Inclua a criança em todo o processo das refeições, como levá-la para fazer as compras ou em uma horta para conhecer o alimento em sua forma mais natural. É possível também cozinhar com ela, para que entenda a transformação de cada alimento.
  • Misture o alimento com aqueles que a criança gosta: se o alimento de rejeição é a banana, prepare uma salada de frutas com a fruta favorita da criança e alguns pedaços menores de banana.
  • Prepare e sirva o alimento de maneiras lúdicas: dizer que o creme de espinafre é a alimentação de heróis, que o suco de beterraba com cenoura deixa a pele bonita ou fazer um desenho no prato com os alimentos pode ajudar.
  • Não use a refeição como moeda de troca: a criança precisa entender a importância de ingerir alimentos variados e não os consumir simplesmente porque depois terá sobremesa ou mais horas para brincar.
  • As refeições devem ser feitas em um local tranquilo e sem distrações, para o foco ser direcionado somente aos alimentos. Ainda é importante que a criança seja incluída na rotina alimentar da família, tanto em relação aos alimentos consumidos, como no horário das refeições.

Procurando um nutricionista ou um pediatra para o seu filho? Clique aqui e faça a sua busca no Apontador.

Mais em Saúde e Bem-Estar

Bananas is good way for healthy carbs

O que comer antes e depois de uma atividade física?

Mariana Castro21/02/2017
Woman receiving cosmetic treatment

Como rejuvenescer a pele sem realizar procedimentos cirúrgicos?

Patricia Machado21/02/2017
Girls dancing at the festival

Dicas para cuidar dos olhos durante o carnaval

Redação Apontador20/02/2017
Happy woman at cafe using laptop

Marca de preservativos lança primeiro chatbot sobre saúde sexual no Brasil

Mariana Castro20/02/2017
Woman measuring her waist

Gene encontrado em verme pode ajudar a combater a obesidade, aponta estudo

Mariana Castro20/02/2017
Marijuana bud

Anvisa autoriza uso de medicamento à base de maconha para tratamento de Alzheimer

Patricia Machado17/02/2017
Doctor's and patient's hand

Câncer é a principal causa de morte por doença entre pessoas de 15 e 29 anos, diz estudo

Patricia Machado15/02/2017
idoso cartao de natal - imagem 3 - reproducao

Idoso com demência recebe cartões no dia dos namorados de pessoas desconhecidas

Mariana Castro14/02/2017
Noisy Nursery Lesson

Ruído nas escolas pode acarretar danos à audição de alunos e professores

Redação Apontador14/02/2017
Measuring fatty abdominal

Dormir menos de 7 horas por dia engorda, garante estudo

Patricia Machado13/02/2017
Alcohol cleaning gel

Anvisa suspende lote de gel antisséptico

Mariana Castro13/02/2017
girl in the forest uses the spray against mosquitoes

Oito produtos que podem perder o efeito ou fazer mal à saúde após o prazo de validade

Redação Apontador13/02/2017
Father and son future

Poupatempo ajuda no reconhecimento de parternidade

Mariana Castro13/02/2017
Audience with hands in the air at a music festival

Pesquisa descobre que música, sexo e drogas ativam as mesmas substâncias no cérebro

Mariana Castro10/02/2017
cadeira de rodas - divulgacao

Tecnologia permite que cadeiras de rodas sejam guiadas por expressões faciais

Patricia Machado10/02/2017