Ouvir músicas tristes pode fazer você se sentir melhor

Por em 22/06/2016

Quem nunca teve uma playlist para aqueles momentos em que queremos “curtir” uma fossa? O que para uns pode parecer uma maneira de se afundar em uma melancolia sem fim, na verdade é uma forma de desencadear uma ampla série de emoções, além da tristeza. Pelo menos é o que diz a ciência.

Pesquisadores da Durham University, no Reino Unido, e da University of Jyväskylä, na Finlândia, chegaram à conclusão que ouvir músicas tristes pode fazer você se sentir melhor. Esse tipo de música pode levar a sentimentos prazerosos e confortantes, tudo depende das memórias que provocam. O estudo foi publicado no periódico científico Plos One

+ Ouvir música em casa deixa as pessoas mais felizes, inspiradas e sensuais, diz pesquisa

Os pesquisadores analisaram as experiências emocionais associadas às canções melancólicas de mais de 2 000 pessoas, buscando entender as razões que levam as pessoas a ouvirem essas músicas e os sentimentos envolvidos nisso. O que eles descobriram? Que, na maioria dos casos, o ânimo melhora.

É claro que isso depende muito da associação que o cérebro faz com a canção. Algumas pessoas demonstraram sofrimento ao ouvir tais músicas tristes — principalmente as que estavam associadas a casos de morte de alguém querido, divórcio, término de namoro ou outras adversidades significativas.

+ Spotify divulga as músicas mais ouvidas para correr

Disse o chefe da pesquisa, Tuomas Eerola: “Há pessoas que absolutamente odeiam músicas que soam triste e evitam ouvi-las. Em nossa pesquisa, quisemos investigar esse amplo espectro de experiências que as pessoas possuem com esse tipo de música e encontrar razões tanto para ouvir, quanto para evitar”.

Eerola tem esperança de que estes resultados possam ter uma aplicação prática em terapia musical. Ele acrescentou: “Os resultados nos ajudam a identificar as formas como as pessoas regulam seu humor com a ajuda da música, bem como a reabilitação musical e musicoterapia podem ajudar nestes processos de conforto, alívio e prazer”.

Via Daily Mail