Saúde e Bem-Estar

Ouvir músicas tristes pode fazer você se sentir melhor

Ouvir músicas tristes pode fazer você se sentir melhor

Quem nunca teve uma playlist para aqueles momentos em que queremos “curtir” uma fossa? O que para uns pode parecer uma maneira de se afundar em uma melancolia sem fim, na verdade é uma forma de desencadear uma ampla série de emoções, além da tristeza. Pelo menos é o que diz a ciência.

Pesquisadores da Durham University, no Reino Unido, e da University of Jyväskylä, na Finlândia, chegaram à conclusão que ouvir músicas tristes pode fazer você se sentir melhor. Esse tipo de música pode levar a sentimentos prazerosos e confortantes, tudo depende das memórias que provocam. O estudo foi publicado no periódico científico Plos One

+ Ouvir música em casa deixa as pessoas mais felizes, inspiradas e sensuais, diz pesquisa

Os pesquisadores analisaram as experiências emocionais associadas às canções melancólicas de mais de 2 000 pessoas, buscando entender as razões que levam as pessoas a ouvirem essas músicas e os sentimentos envolvidos nisso. O que eles descobriram? Que, na maioria dos casos, o ânimo melhora.

É claro que isso depende muito da associação que o cérebro faz com a canção. Algumas pessoas demonstraram sofrimento ao ouvir tais músicas tristes — principalmente as que estavam associadas a casos de morte de alguém querido, divórcio, término de namoro ou outras adversidades significativas.

+ Spotify divulga as músicas mais ouvidas para correr

Disse o chefe da pesquisa, Tuomas Eerola: “Há pessoas que absolutamente odeiam músicas que soam triste e evitam ouvi-las. Em nossa pesquisa, quisemos investigar esse amplo espectro de experiências que as pessoas possuem com esse tipo de música e encontrar razões tanto para ouvir, quanto para evitar”.

Eerola tem esperança de que estes resultados possam ter uma aplicação prática em terapia musical. Ele acrescentou: “Os resultados nos ajudam a identificar as formas como as pessoas regulam seu humor com a ajuda da música, bem como a reabilitação musical e musicoterapia podem ajudar nestes processos de conforto, alívio e prazer”.

Via Daily Mail

Mais em Saúde e Bem-Estar

Bananas is good way for healthy carbs

O que comer antes e depois de uma atividade física?

Mariana Castro21/02/2017
Woman receiving cosmetic treatment

Como rejuvenescer a pele sem realizar procedimentos cirúrgicos?

Patricia Machado21/02/2017
Girls dancing at the festival

Dicas para cuidar dos olhos durante o carnaval

Redação Apontador20/02/2017
Happy woman at cafe using laptop

Marca de preservativos lança primeiro chatbot sobre saúde sexual no Brasil

Mariana Castro20/02/2017
Woman measuring her waist

Gene encontrado em verme pode ajudar a combater a obesidade, aponta estudo

Mariana Castro20/02/2017
Marijuana bud

Anvisa autoriza uso de medicamento à base de maconha para tratamento de Alzheimer

Patricia Machado17/02/2017
Doctor's and patient's hand

Câncer é a principal causa de morte por doença entre pessoas de 15 e 29 anos, diz estudo

Patricia Machado15/02/2017
idoso cartao de natal - imagem 3 - reproducao

Idoso com demência recebe cartões no dia dos namorados de pessoas desconhecidas

Mariana Castro14/02/2017
Noisy Nursery Lesson

Ruído nas escolas pode acarretar danos à audição de alunos e professores

Redação Apontador14/02/2017
Measuring fatty abdominal

Dormir menos de 7 horas por dia engorda, garante estudo

Patricia Machado13/02/2017
Alcohol cleaning gel

Anvisa suspende lote de gel antisséptico

Mariana Castro13/02/2017
girl in the forest uses the spray against mosquitoes

Oito produtos que podem perder o efeito ou fazer mal à saúde após o prazo de validade

Redação Apontador13/02/2017
Father and son future

Poupatempo ajuda no reconhecimento de parternidade

Mariana Castro13/02/2017
Audience with hands in the air at a music festival

Pesquisa descobre que música, sexo e drogas ativam as mesmas substâncias no cérebro

Mariana Castro10/02/2017
cadeira de rodas - divulgacao

Tecnologia permite que cadeiras de rodas sejam guiadas por expressões faciais

Patricia Machado10/02/2017