Oito produtos que podem perder o efeito ou fazer mal à saúde após o prazo de validade

Por Redação Apontador em 13/02/2017

Faz parte da rotina de toda casa checar o prazo de validade de alguns produtos de uso diário, como leite, requeijão, pão de forma, etc. Afinal, alimentos vencidos podem gerar uma série de problemas de saúde, além de contribuir para a proliferação de bactérias.

+ Cinco objetos extremamente sujos que tocamos diariamente

+ O modo como você cozinha o arroz pode ser perigoso para a saúde

Mas, e quando se tratam de produtos que consumimos menos e, portanto, deixamos de prestar atenção aos rótulos? Será que os seus danos são menos agressivos? A resposta é curta e grossa: não.

Especialista no assunto, a plataforma NDays faz o intermédio industrias, atacadistas, distribuidores e comerciantes que precisam vender com urgência. Ela listou oito produtos que não costumamos seguir o prazo de validade e que podem perder o efeito após o vencimento ou até mesmo fazer mal à saúde. Confira:

Remédios

Pills and capsules in medical vial

Segundo a Organização Mundial da Saúde, os prazos de validade dos medicamentos não podem ultrapassar cinco anos. A maioria deles, entretanto, conta com uma validade de até dois anos, incluindo os que não precisam de receita para serem comercializados. Se consumidos fora do prazo, o risco de fazerem mal é baixo, mas, por outro lado, também não fazem efeito.

Água oxigenada

Muito usada para descolorir cabelos e até como cicatrizante, o peróxido de hidrogênio tem durabilidade de doze meses, podendo causar ardência e queimaduras se utilizado após esse período.

Material de limpeza

Sabão, desinfetantes e lustradores de móveis perdem a eficácia entre três e doze meses.

Inseticida

Após dois anos, a química contida nos venenos contra insetos perde o poder e o spray não funciona mais para exterminar as pragas.

Ração para pets

cachorro-racao-2-istock

Os alimentos dos bichos de estimação também precisam de atenção. Os úmidos (entre os preferidos dos gatos) costumam durar de 2 a 3 anos fechados, mas precisam ser guardados na geladeira e consumidos em, no máximo, 3 dias após aberto. A ração seca, por outro lado, tem um tempo maior de duração após aberta (podendo passar de um ou dois meses), mas costuma ter validade máxima de um ano e meio, mesmo com a embalagem fechada.

+ Cinco erros que você não deve cometer na hora de armazenar a ração do seu pet

Perfumes

Essa notícia pode não agradar os admiradores e colecionadores de colônias, mas a verdade é que o aroma dura somente entre um e três anos após a data de produção.

Farinhas

Apesar de não serem consideradas perecíveis, as farinhas de trigo, mandioca e arroz também são delicadas e precisam ser conservadas entre seis e doze meses, dependendo da forma de armazenamento.

Repelente de mosquitos

Assim como o inseticida, a fórmula que protege contra picadas serve por apenas dois anos.

Procurando um médico ou um hospital? Clique aqui e encontre o mais próximo de você através do Apontador.

Fotos: iStock