O tempo de vida dos pais pode afetar a longevidade dos filhos, conclui pesquisa

Por Patricia Machado em 16/08/2016

O segredo da longevidade está no tempo de vida dos seus pais. Quem traz essa novidade é um estudo comandado pela University of Exeter Medical School, no Reino Unido. De acordo com os resultados encontrados, a idade de falecimento dos pais pode afetar a longevidade dos filhos, além de prevenir a ocorrência de algumas doenças.

+ Dieta vegana influencia na longevidade, diz estudo

+ Cinco maneiras de simplificar a vida

O time de pesquisadores foi comandado por Janice Atkins, líder do estudo. Ao longo de oito anos, os cientistas acompanharam os índices de saúde de 186 mil pessoas com idades entre 55 e 73 anos. Além disso, eles analisaram a saúde dos filhos dos voluntários para tentar encontrar uma relação entre o histórico genético e a expectativa de vida.

Os resultados revelaram que o tempo de vida dos pais e mães influenciava a longevidade dos filhos. Quando eles viveram por mais de 69 anos, os seus filhos apresentaram menores chances de ter doenças do coração, derrame cerebral e câncer.

A pesquisa também descobriu que a mortalidade entre aqueles cujos pais viveram mais de 69 anos era 16,5% menor para cada década de vida extra de algum dos progenitores. “Trata-se do maior estudo que mostra que, quanto mais vivem seus pais, mais serão suas chances de chegar aos 60 ou 70 anos com boa saúde”, afirmou a pesquisadora Janice Atkins ao Daily Mail.

Foto: Thinkstock