Saúde e Bem-Estar

Nutricionistas explicam o que pode estar te deixando sempre com fome

Nutricionistas explicam o que pode estar te deixando sempre com fome

Você tem a sensação de que está sempre faminto e que, mesmo depois de uma boa refeição, ainda tem dificuldade para recusar aquele lanchinho da tarde? Se você respondeu “sim” a essa pergunta, fique atento. Essa eterna sensação de fome pode estar ligada a fatores que você nem imagina, como passar horas em frente à televisão ou um sono ruim.

+ Nutricionista define o cardápio ideal para cada fase do ciclo menstrual

+ Estudo revela que jovens estão trocando refeições por bebidas alcoólicas

As nutricionistas Gabriela Peacock, fundadora do programa de nutrição GP Nutrition, e Shona Wilkinson, do site SuperfoodUK.com, elencaram ao site britânico Daily Mail alguns hábitos e fatores que podem estar enganando o seu cérebro e fazendo você pensar que está sempre com fome.

Confira:

Assistir televisão

Comer alguns petiscos em frente à televisão é um hábito muito comum. O problema é que essa mania acaba fazendo você comer além do necessário – e mesmo quando não está com fome. Uma boa ideia é manter suas mãos ocupadas com outra atividade, como tricotar, fazer palavras cruzadas ou pintar as unhas, por exemplo. Outra alternativa é trocar os lanches por um chá de ervas ou por um copo de água com fatias de fruta.

Funky young couple eating pizza on a couch

Confundir sede com fome

A desidratação é muito comum e pode dar a sensação de fome. É importante tomar de 6 a 8 copos grandes de água por dia e aumentar a quantidade se estiver calor ou se você suar na academia. Por isso, tenha sempre uma garrafa de água na sua mesa do trabalho ou na mochila.

Além disso, antes de sair correndo para degustar uma comidinha, verifique se você não está com sede ao invés de fome. Uma maneira de confirmar isso é observando se a urina está com uma coloração mais escura.

Dormir pouco

Não dormir o suficiente pode causar um estrago e tanto no controle do seu apetite. Você pode acabar comendo mais e os hormônios leptina e grelina têm um papel fundamental nisso. O primeiro é responsável por comunicar ao corpo quando estamos satisfeitos e ajuda a amenizar o apetite. Quando uma pessoa não dorme a quantidade suficiente de horas, esse hormônio não consegue funcionar corretamente. Além disso, a privação do sono aumenta a produção da grelina, que é hormônio da fome.

Tired woman at office desk

Prestar atenção em propagandas

Empresas de alimentos usam a propaganda para introduzir uma nova mensagem no seu cérebro. Elas colocam cartazes no ponto de ônibus para atrair sua atenção e até planejam comerciais que são exibidos em horários estratégicos. O objetivo de tudo isso é incentivá-lo a comer, mesmo quando você não está com fome.

Nostalgia

Sua memória também pode induzi-lo a sentir com fome. Se, durante a infância, você era presenteado com doces quando chorava, pode ser que você recorra a lanches açucarados quando se sentir triste ou chateado.

Consumir carboidratos refinados

Quando você ingere alimentos refinados que contém grande quantidade de açúcar e carboidratos, eles são absorvidos como açúcar pelo organismo e entram rapidamente na corrente sanguínea. O problema é que os picos de açúcar no sangue caem rapidamente, levando à sensação ainda maior de fome e desejo por algum alimento doce ou refinado. Portanto, é melhor optar por grãos integrais e combiná-los com proteína para satisfazê-lo por mais tempo.

Whole wheat grains, oats and oat cakes

Ciclo menstrual

Já se sabe que o apetite da mulher aumenta durante a segunda parte do seu ciclo menstrual. Para ajudar a balancear os desejos característicos desse período, é essencial focar a sua dieta em alimentos que contém proteína, como carne, peixe, ovos, nozes e sementes. Além disso, reduza o consumo de carboidratos e açúcares processados e refinados.

Fotos: Thinkstock/Istock

Mais em Saúde e Bem-Estar

Marijuana bud

Anvisa autoriza uso de medicamento à base de maconha para tratamento de Alzheimer

Patricia Machado17/02/2017
Doctor's and patient's hand

Câncer é a principal causa de morte por doença entre pessoas de 15 e 29 anos, diz estudo

Patricia Machado15/02/2017
idoso cartao de natal - imagem 3 - reproducao

Idoso com demência recebe cartões no dia dos namorados de pessoas desconhecidas

Mariana Castro14/02/2017
Noisy Nursery Lesson

Ruído nas escolas pode acarretar danos à audição de alunos e professores

Redação Apontador14/02/2017
Measuring fatty abdominal

Dormir menos de 7 horas por dia engorda, garante estudo

Patricia Machado13/02/2017
Alcohol cleaning gel

Anvisa suspende lote de gel antisséptico

Mariana Castro13/02/2017
girl in the forest uses the spray against mosquitoes

Oito produtos que podem perder o efeito ou fazer mal à saúde após o prazo de validade

Redação Apontador13/02/2017
Father and son future

Poupatempo ajuda no reconhecimento de parternidade

Mariana Castro13/02/2017
Audience with hands in the air at a music festival

Pesquisa descobre que música, sexo e drogas ativam as mesmas substâncias no cérebro

Mariana Castro10/02/2017
cadeira de rodas - divulgacao

Tecnologia permite que cadeiras de rodas sejam guiadas por expressões faciais

Patricia Machado10/02/2017
Beautiful pregnant business woman

Carregar peso e trabalhar à noite pode influenciar a fertilidade, diz pesquisa

Mariana Castro10/02/2017
Smiling woman in a shower

Cinco objetos extremamente sujos que tocamos diariamente

Patricia Machado09/02/2017
cooked rice

O modo como você cozinha o arroz pode ser perigoso para a saúde, revela pesquisa

Mariana Castro09/02/2017
Red and white pills coming out of bottle on Caucasian hand

Ibuprofeno não é tão eficaz para dores e pode gerar efeitos colaterais, diz estudo

Mariana Castro08/02/2017
Zika virus aedes aegypti Dengue chikungunya Mayaro fever human skin

Dengue e chikungunya: conheça as diferenças entre as doenças

Patricia Machado08/02/2017