Musculação pode ajudar na prevenção do Alzheimer, diz pesquisa

Por Patricia Machado em 01/11/2016

Uma pesquisa feita por cientistas da Universidade de Sidney, na Austrália, descobriu que praticar musculação pode prevenir o Alzheimer. O objetivo do estudo era entender como a rotina de exercícios físicos conseguia melhorar a função cerebral de pessoas que apresentavam comprometimento cognitivo leve.

+ Pessoas que dormem e acordam cedo têm o coração mais saudável, diz pesquisa

+ Jantar depois das 19h aumenta o risco de ataque cardíaco, aponta pesquisa

Os pesquisadores contaram com a colaboração de 100 homens e mulheres, com idades entre 55 e 86 anos, que tinham sido diagnosticados com comprometimento cognitivo leve, condição que pode causar o Alzheimer, reduzir a memória e dificultar o raciocínio.

Eles foram divididos em dois grupos. Durante seis meses, o primeiro grupo fez exercícios de resistência, como a musculação, duas vezes por semana, enquanto o segundo grupo praticava alongamentos e atividades aeróbicas. Após esse período, eles realizaram testes cognitivos.

As pessoas que fizeram levantamento de peso através dos exercícios de musculação tiveram melhores resultados nas provas cognitivas do que os voluntários que estavam focados nas demais atividades esportivas. Além disso, exames de ressonância magnética  provaram que houve um aumento de áreas específicas do cérebro que são responsáveis pela melhora cognitiva.

O próximo passo da pesquisa é descobrir como o levantamento de peso foi capaz de promover uma melhora na atividade cerebral dos voluntários analisados.

Foto: Getty Images