Mulheres sofrem mais com ansiedade do que os homens, diz pesquisa

Por Patricia Machado em 07/06/2016

Sensações como medo, inquietação, irritabilidade, falta de ar e aumento da pressão que surgem sem um motivo aparente podem indicar que a pessoa sobre de ansiedade. Uma pesquisa comandada pela Universidade de Cambridge, na Inglaterra, descobriu como a doença afeta a sociedade atual.

+ Técnica de respiração promete combater a ansiedade

+ Workaholics têm mais chance de desenvolver distúrbios psiquiátricos graves

Através da análise de 48 estudos anteriores, os cientistas concluíram que quatro a cada 100 pessoas sofrem de ansiedade no mundo e que a doença começa a apresentar seus sintomas com mais frequência em pessoas que têm menos de 35 anos.

Além disso, as mulheres sofrem mais com ansiedade do que os homens. De acordo com a pesquisa, o público feminino apresenta o dobro de chance de apresentar o quadro de ansiedade patológica quando comparado com os homens.

“Ao compilar os dados, nós percebemos que todas as pessoas podem sofrer com esse distúrbio, mas as mulheres e os jovens têm mais chance de serem afetados pela ansiedade”, explicou Olivia Remes, autora da pesquisa, ao site The Independent.

Foto: Thinkstock