Instituto do Câncer terá robôs para ensinar familiares a cuidarem dos pacientes em casa

Por Patricia Machado em 11/08/2016

Após os estressantes dias em que o paciente precisa ficar sob cuidados médicos no hospital, o desejo da maioria é voltar para casa e receber o apoio da família. O problema é que nem sempre as pessoas que convivem com o paciente sabem como cuidar do mesmo, trocar curativos ou manusear determinados dispositivos.

+ Cientistas descobrem a quantidade de exercícios para ajudar na prevenção de doenças

+ Estudo sugere que preguiça é sinal de inteligência

Para ajudar na reabilitação dos pacientes, o Instituto do Câncer do Estado de São Paulo anunciou que usará bonecos robôs para dar aulas aos pacientes, familiares e cuidadores sobre o que fazer após a alta hospitalar.

Os bonecos serão capazes de imitar os sintomas e sinais vitais dos seres humanos — os robôs possuem movimentos pulmonares, transpiram e até tossem.

Os enfermeiros do instituto selecionarão os pacientes e acompanhantes que deverão passar pelo treinamento, que será realizado no Centro de Simulação Realística em Saúde da organização. A ideia é que através de aulas teóricas e práticas eles aprendam a manusear e higienizar curativos e dispositivos como sondas, drenos e cânulas de traqueostomia.

Foto: Thinkstock