Ibuprofeno não é tão eficaz para dores e pode gerar efeitos colaterais, diz estudo

Por Mariana Castro em 08/02/2017

Ao sentir alguma dor, as pessoas estão acostumadas a buscar o método mais rápido para acabar com ela. Na maioria das vezes, elas optam por analgésicos, que prometem cortar pela raiz o desconforto. Um dos mais conhecidos é o ibuprofeno, mas, segundo um novo estudo, ele não é tão bom para a saúde quanto as pessoas imaginam.

+ Medicamentos genéricos: funcionam ou não?

+ Terapias alternativas ajudam no tratamento de dores crônicas, segundo estudo

Os pesquisadores do Instituto de Saúde Global da Austrália concluíram que o medicamento pode reduzir as dores na coluna, mas esse efeito é quase insignificante. Por outro lado, quem usa as substâncias tem quase o triplo de chances de desenvolver problemas como úlceras e sangramentos gastrointestinais.

O estudo foi feito com mais de seis mil pessoas que obtiveram pouca ou nenhuma melhora após o uso do ibuprofeno. Estudos anteriores já haviam alertado o mesmo para o paracetamol, revelando que drogas anti-inflamatórias não esteroides podem não trazer todos os benefícios que são esperados deles.

+ Como melhorar a postura e dor nas costas

“Não estamos argumentando que não se deve usar nada para aliviar a dor, mas as pessoas que usam esses tipos de medicamentos precisam saber que os benefícios são pequenos, que os seus efeitos colaterais podem ser danosos e que conversar com médicos sobre os benefícios de outros tratamentos, como o exercício físico, pode valer a pena”, aconselhou a pesquisadora Manuela Ferreira ao The Guardian.

Procurando um profissional da saúde ou uma clínica médica? Clique aqui e encontre o endereço mais próximo de você no Apontador.

Foto: Getty Images