Homens e mulheres nunca viveram tanto, conclui pesquisa

Por Mariana Castro em 30/09/2016

Um novo estudo revelou que as pessoas estão vivendo mais do que nunca. Melhores condições econômicas, um estilo de vida mais saudável e aprimoramentos na medicina estão entre os principais fatores que contribuem para aumentar a longevidade. Assim, atualmente, mais de dois terços das mulheres e metade dos homens chegam a comemorar seu aniversário de 80 anos.

+ Por que o tempo passa mais rápido quando somos adultos

+ Estudantes criam canal no youtube focado na terceira idade

Segundo dados do Instituto Nacional de Estatística do Reino Unido (ONS, na sigla em inglês), o aumento histórico da expectativa de vida das pessoas se dá por uma série de motivos. Dentre eles então as melhorias no sistema público de saúde e o fim do racionamento de comida em épocas de guerra.

Outros fatores, como o declínio no hábito de fumar e melhores diagnósticos e tratamentos de doenças também influenciam na longevidade. Além disso, houve uma mudança positiva nos ambientes de trabalho, que antes eram perigosos e insalubres, como a indústria pesada, e agora se resumem a lugares mais confortáveis e agradáveis, como o setor de serviços.

+ Vida sexual ativa reduz a chance de problemas cardíacos em mulheres mais velhas, diz estudo

Ainda segundo dados do ONS, a chance das mulheres chegarem aos 90 anos aumentou mais de um terço nos últimos 30 anos. Entre os homens, o aumento na longevidade foi ainda maior. Na década de 80, menos de um terço deles vivia além dos 80 anos. Nos últimos dois anos, entretanto, esse número já estava duas vezes maior, com 57,4% dos homens atingindo essa idade.

A pesquisa também revelou que no século passado havia apenas cem pessoas com idade superior a 100 anos na Grã-Bretanha. Hoje, mais de 500 mil de pessoas já passaram da marca dos 90 anos, enquanto 14.750 chegaram aos 100. E tem mais: cerca de 850 pessoas já comemoraram seus 105 anos, um número duas vezes maior do que há 10 anos. Um brinde à vida!

Foto: Getty Images