Saúde e Bem-Estar

Gene dos ruivos pode aumentar o risco de câncer de pele, segundo estudo

Gene dos ruivos pode aumentar o risco de câncer de pele, segundo estudo

Segundo um estudo publicado na revista científica Nature Communications, ruivos têm maior risco de desenvolver câncer de pele, mesmo que não haja exposição ao sol.

+ Consumo de gorduras saturadas aumenta os riscos de morte precoce, revela estudo

+ Campanha inova e conta com a ajuda de um homem para alertar sobre o câncer de mama

Até então, sabia-se que pessoas de cabelo ruivo, pele branca e sardas podem se queimar rapidamente quando expostas ao sol. Mas, as novas descobertas sugerem que a variante genética de pessoas desse biótipo influencia nas chances de se ter a doença, independentemente da radiação a que foram expostas.

Para chegar a essa conclusão, uma análise genética foi feita com mais de 400 pessoas e mostrou que os ruivos possuem uma variante do MC1R, gene responsável por dar cor à pele e aos cabelos. Isso provoca 42% mais mutações, o que equivale a 21 anos de exposição ao sol a mais do que as pessoas que não possuem a variante.

A maior parte dessas mutações não provoca danos, mas quanto mais elas ocorrem, maior a probabilidade de que uma célula humana normal se transforme em uma cancerosa, segundo a equipe internacional de cientistas.

Ruiva - thinkstock

Essa descoberta vale também para pessoas que não são ruivas, mas possuem a variante. Os pesquisadores alertam que pessoas com parentes ruivos, por exemplo, devem tomar cuidado extra pois têm uma chance maior de possuir uma variante do MC1R.

“Este trabalho é importante porque as conclusões se aplicam a uma alta proporção da população – as pessoas que carregam pelo menos uma cópia com uma variante genética no MC1R,” disse David Adams, coautor do estudo e pesquisador do Instituto Wellcome Trust Sanger, no Reino Unido.

Fotos: Thinkstock

Mais em Saúde e Bem-Estar

Friends in the cafe

Álcool compromete o cérebro mesmo sem causar embriaguez, diz pesquisa

Mariana Castro20/04/2017
Girl looking in the mirror

Cinco sinais de que sua pele está envelhecendo rápido

Patricia Machado19/04/2017
Businessman sleeping on the couch

Sonecas deixam as pessoas mais felizes, garante pesquisa

Mariana Castro18/04/2017
Pampering cream

Quatro hábitos que podem prejudicar a pele no inverno

Patricia Machado18/04/2017
Teen woman with headache holding her hand to head

Enxaqueca influencia no desenvolvimento de transtorno de ansiedade, conclui pesquisa

Mariana Castro17/04/2017
Woman doing yoga exercise

Meditar regularmente pode ajudar a reduzir o estresse, diz estudo

Mariana Castro17/04/2017
Portrait of a beautiful little girl with strawberry

Consumir frutas pode reduzir o risco de diabetes, aponta pesquisa

Mariana Castro17/04/2017
Sad little girl

Problema auditivo pode prejudicar o aprendizado das crianças na escola

Mariana Castro11/04/2017
mother teaching daughter to cut vegetables

Mitos e verdades da dieta vegana

Mariana Castro10/04/2017
assadura em bebes - istock

Dicas para tratar assaduras em bebês

Mariana Castro10/04/2017
Mother and daughter

Filhos de mães mais velhas têm menos problemas comportamentais, diz estudo

Mariana Castro07/04/2017
woman tired of diet restrictions craving sweets chocolate

Psicólogos desenvolvem técnica para controlar compulsão por chocolate

Mariana Castro06/04/2017
boy and headphones

Jogar videogame pode ajudar no combate à depressão, afirma pesquisa

Mariana Castro05/04/2017
Woman Suffering From Stomach Ache

Itália planeja oferecer licença remunerada para quem sofrem com cólicas menstruais

Mariana Castro03/04/2017
Prescription Drug

Tomar anti-inflamatórios aumenta o risco de infarto, diz pesquisa

Mariana Castro31/03/2017