Fazer exercício físico retarda o envelhecimento, conclui pesquisa

Por Patricia Machado em 02/08/2016

A maioria das pessoas deseja descobrir a fórmula para retardar o envelhecimento e evitar que a aparência revele sua idade. Para ajudar quem busca por esse segredo, pesquisadores de diversas instituições na Bélgica se reuniram para conduzir um estudo que tinha a missão de desvendar uma maneira de retardar o processo de envelhecimento.

+ Menopausa pode acelerar o envelhecimento, diz pesquisa

+ Por que o tempo passa mais rápido quando somos adultos?

Os cientistas utilizaram teorias anteriores que comprovavam o benefício dos exercícios físicos para a saúde humana. Por causa disso, os dez voluntários que participaram da pesquisa tiveram que realizar 45 minutos de atividade aeróbica intensa durante a fase de pesquisa de campo.

Para conseguirem analisar com melhor precisão os dados, os pesquisadores fizeram exames de sangue e testes musculares nos participantes antes e depois dos exercícios e também duas horas e meia depois da finalização da atividade física.

Ao analisarem os resultados, a pesquisa, que foi publicada no periódico Science Advances, descobriu que a rotina de exercícios aeróbicos intensos é capaz de retardar o processo de envelhecimento. Isso acontece porque a prática de atividade física retarda a diminuição do comprimento dos telômeros, estruturas que têm a missão de proteger o DNA contra possíveis dados causados pelo processo natural de divisão e replicação celular.

Durante o processo de envelhecimento, os telômeros naturalmente encurtam e se desgastam, facilitando a ocorrência de danos no DNA e contribuindo para a aceleração do envelhecimento. Para reverter o processo, os exercícios físicos são capazes de impedir o desgaste dos telômeros, que conseguem proteger por mais tempo o material genético.

Foto: Thinkstock