Saúde e Bem-Estar

Exercícios de alta intensidade têm o mesmo efeito que atividades moderadas, diz estudo

Exercícios de alta intensidade têm o mesmo efeito que atividades moderadas, diz estudo

Uma das metas de ano novo da maioria das pessoas é perder aqueles quilinhos que se acumularam ao longo do ano que passou. E, aparentemente, atingi-la pode ser mais fácil do que se imagina – e até menos cansativo. Novos estudos revelaram que fazer exercícios rígidos e muito intensos podem não trazer tantos benefícios para a saúde quanto prometem, além de não queimar tantas calorias.

+ Fazer exercícios apenas no final de semana pode ser bom para a saúde, diz pesquisa

+ Raiva e exercícios intensos elevam o risco de ataque cardíaco, aponta estudo

Os pesquisadores da Universidade de Bath, nos Estados Unidos, examinaram o tempo e a intensidade ideais de exercícios para uma pessoa. Para isso, eles pediram para 38 voluntários se exercitarem cinco vezes por semana, durante três semanas. Os participantes eram homens sedentários e acima do peso e mulheres com uma média de 52 anos e que já haviam passado pela menopausa.

Metade dos participantes correu intensamente na esteira, enquanto a outra metade correu moderadamente. Eles também diminuíram o consumo de calorias de comidas e bebidas e fizeram testes para medir a insulina e a gordura presentes no organismo antes e depois do período do estudo.

+ Cientistas descobrem a quantidade ideal de exercícios para ajudar na prevenção de doenças

Os resultados mostraram que ambos os grupos perderam a mesma quantidade de peso, além de terem melhores níveis de insulina e apresentarem melhoras no metabolismo. Também houve redução na pressão sanguínea, na gordura corporal e no colesterol. Isso mostrou que a alta intensidade dos exercícios não era fator determinante para a conquista dos melhores resultados.

“As mudanças de hábitos dos participantes tiveram um impacto dramático e positivo na saúde dos participantes, mas os dados demonstram que as calorias queimadas durante o exercício importam mais do que a intensidade do exercício”, explicou Jean-Philippe Walhin, autor do estudo, ao Daily Mail.

Foto: Getty Images

Mais em Saúde e Bem-Estar

Little boy, sneezing and blowing his nose outdoor

Como proteger as crianças de doenças respiratórias no inverno?

Patricia Machado20/07/2017
Women Friends Enjoyment Coffee Times Concept

Como a cafeína afeta o corpo humano?

Patricia Machado19/07/2017
Woman in a winter mountain putting sunsceen on her face.

É importante utilizar filtro solar no inverno?

Patricia Machado17/07/2017
Group of happy friends toasting cup of coffee

Consumo de café pode aumentar a expectativa de vida, apontam pesquisas

Patricia Machado13/07/2017
Beautiful smiling cute baby

Como cuidar e higienizar os dentes de leite?

Patricia Machado10/07/2017
Woman cleaning face in bathroom

Cuidados essenciais com a pele do rosto durante a noite

Redação Apontador07/07/2017
fridge with food

Cinco alimentos que ajudam a combater a ansiedade

Patricia Machado06/07/2017
Woman hands in gloves holding a mug

Dicas para ter uma alimentação saudável no inverno

Patricia Machado05/07/2017
Homemade chocolate

Chocolate faz bem para o cérebro e melhora a qualidade do sono, diz pesquisa

Patricia Machado04/07/2017
Sneezing woman

Como fortalecer a sua imunidade no inverno?

Mariana Castro30/06/2017
Senior black couple dancing in their back garden

Casamento contribui para a saúde e longevidade do casal, conclui estudo

Mariana Castro21/06/2017
Vegetable salad

Dieta vegetariana ajuda na perda de peso, conclui pesquisa

Patricia Machado19/06/2017
Depressed young crying woman - victim

Síndrome do Pânico: entenda o transtorno que pode ameaçar a convivência social

Mariana Castro13/06/2017
Young female tech or scientist performs protein assay

Medicamento modificado em laboratório combate bactérias resistentes a antibióticos

Mariana Castro08/06/2017
Quarrels upset child

Divórcio conflituoso dos pais prejudica a saúde dos filhos até a idade adulta, diz estudo

Mariana Castro07/06/2017