Saúde e Bem-Estar

Estudo determina o tempo máximo de vida para os seres humanos

Estudo determina o tempo máximo de vida para os seres humanos

Com os avanços da medicina, a expectativa de vida tem se expandido cada vez mais, com registros de pessoas falecendo em idade avançada em diversos países. Mas, até quando é biologicamente possível viver? Um novo estudo revelou que o limite médio de vida é de 115 anos e que os seres humanos são incapazes de ultrapassar essa idade naturalmente.

+ Homens e mulheres nunca viveram tanto, conclui pesquisa

+ Ler livros pode fazer você viver mais, conclui pesquisa

O estudo analisou o caso da francesa Jeanne Calment, que viveu até os 122 anos e 164 dias e faleceu em 1997. Pesquisadores do Albert Einstein College of Medicine, nos Estados Unidos, acreditam que ela atingiu o tempo máximo de vida que alguém consegue usufruir. Isso, entretanto, é extremamente raro porque as chances de alguém viver até os 125 anos é de menos de uma em dez mil.

Para testar a teoria, eles estudaram o banco de dados internacional sobre longevidade, que registrou a idade de morte de pessoas de 41 países, entre 1968 e 2006. Os pesquisadores descobriram que as pessoas, de fato, têm vivido mais – mas, só até certo ponto. As perspectivas de sobrevivência tendem a diminuir a partir dos 100 anos.

+ Vida sexual ativa reduz a chance de problemas cardíacos em mulheres mais velhas, diz estudo

“Nós não podemos eliminar a possibilidade de um avanço que vai ampliar o tempo de vida mais para frente, mas este teria que ser diferente de tudo já visto antes”, disse Brandon Milholland, um dos autores do estudo, à AFP. Portanto, apesar da esperança que alguns têm de encontrar a fonte da juventude, os estudos mostram que a humanidade está se aproximando cada vez mais do limite natural da vida.

Foto: Getty Images

Mais em Saúde e Bem-Estar

Self-confident brunette looking at reflection

Procedimentos estéticos são alternativa à bichectomia

Patricia Machado20/01/2017
Sad baby in bed

Acupuntura pode ajudar bebês que choram excessivamente, diz pesquisa

Patricia Machado20/01/2017
Green tea

Sete benefícios do chá verde para a saúde

Mariana Castro19/01/2017
unhappy man suffering from backache at home

Casos de pedra nos rins são mais comuns no verão

Patricia Machado19/01/2017
young woman runner running on city bridge road

Exercícios de alta intensidade têm o mesmo efeito que atividades moderadas, diz estudo

Mariana Castro18/01/2017
makeup artist glues false eyelashes

Maquiagem nos olhos pode favorecer o surgimento de terçol

Redação Apontador18/01/2017
bebida alcoolica e aumento de apetite - getty images

Consumir bebida alcoólica aumenta o apetite, comprova estudo

Patricia Machado18/01/2017
Sick

Como diferenciar os sintomas da dengue, zika e chikungunya

Carolina Romanini17/01/2017
Mexican chili con carne in a pan on a wooden

Comida apimentada pode reduzir o risco de morte, aponta pesquisa

Mariana Castro16/01/2017
portrait of happy young business man at office

Levantar durante o trabalho ajuda a queimar calorias, diz estudo

Patricia Machado16/01/2017
Salt spilling on table from salt cellar

Reduzir o consumo de sal poderia salvar milhões de vidas, aponta estudo

Patricia Machado16/01/2017
Feeling sick and tired.

Pesquisa descobre como o estresse aumenta o risco de doenças cardiovasculares

Mariana Castro15/01/2017
Woman meditating in the lotus position closeup

Meditação, Reiki e musicoterapia serão oferecidos pelo SUS

Patricia Machado13/01/2017
medium roast steak

Consumir carne vermelha em excesso pode causar doença intestinal, diz estudo

Mariana Castro13/01/2017
bonecas de proposito - reprodução

Aposentada cria bonecas terapêuticas para confortar crianças internadas

Mariana Castro13/01/2017