Saúde e Bem-Estar

Estudo descobre que autismo pode ser detectado antes dos primeiros sinais

Estudo descobre que autismo pode ser detectado antes dos primeiros sinais

Um dos grandes desafios do autismo é o seu diagnóstico em estágio inicial. Uma vez que, quando mais novas, as crianças tendem a ter comportamentos distintos, podendo ser mais tímidas ou mais expansivas, por exemplo, e os primeiros sinais dessa condição podem passar despercebidos. Mas, um novo estudo traz a esperança de uma mudança que possibilitaria um tratamento mais eficaz.

+ Autistas têm mais chances de desenvolverem ansiedade, diz pesquisa

+ Garoto autista recebe 20 mil cartas em seu aniversário depois de pedido feito pela mãe na web

Pesquisadores da Universidade de Carolina do Norte, nos Estados Unidos, revelaram que o autismo pode ser diagnosticado antes mesmo da manifestação dos primeiros sintomas. Isso porque exames de ressonância magnética são capazes de detectar alterações no córtex cerebral de crianças com risco de autismo. Essa região do cérebro é responsável pelas funções motoras, interação social e compreensão da linguagem, que são áreas afetadas pela condição.

A pesquisa realizou testes em 148 crianças aos seis, doze e 24 meses de idade. Foram encontradas diferenças nessa área do cérebro de crianças com alto risco de desenvolver o distúrbio, como irmãos de pessoas já diagnosticadas. Os pesquisadores concluíram ser possível prever a doença com até 80% de precisão.

+ Ingrediente do brócolis pode prevenir a osteoartrite

A descoberta pode ajudar no tratamento da condição, desenvolvendo estratégias tanto para a criança quanto para os familiares. “Há amplo consenso de que há mais impacto em relação ao tratamento antes que os sintomas tenham se consolidado”, explicou Joseph Piven, que participou da pesquisa, à BBC. “O novo estudo nos permite intervir antes que apareçam os comportamentos característicos da doença”, completou.

Foto: Thinkstock

Saúde e Bem-Estar

Mais em Saúde e Bem-Estar

Friends in the cafe

Álcool compromete o cérebro mesmo sem causar embriaguez, diz pesquisa

Mariana Castro20/04/2017
Girl looking in the mirror

Cinco sinais de que sua pele está envelhecendo rápido

Patricia Machado19/04/2017
Businessman sleeping on the couch

Sonecas deixam as pessoas mais felizes, garante pesquisa

Mariana Castro18/04/2017
Pampering cream

Quatro hábitos que podem prejudicar a pele no inverno

Patricia Machado18/04/2017
Teen woman with headache holding her hand to head

Enxaqueca influencia no desenvolvimento de transtorno de ansiedade, conclui pesquisa

Mariana Castro17/04/2017
Woman doing yoga exercise

Meditar regularmente pode ajudar a reduzir o estresse, diz estudo

Mariana Castro17/04/2017
Portrait of a beautiful little girl with strawberry

Consumir frutas pode reduzir o risco de diabetes, aponta pesquisa

Mariana Castro17/04/2017
Sad little girl

Problema auditivo pode prejudicar o aprendizado das crianças na escola

Mariana Castro11/04/2017
mother teaching daughter to cut vegetables

Mitos e verdades da dieta vegana

Mariana Castro10/04/2017
assadura em bebes - istock

Dicas para tratar assaduras em bebês

Mariana Castro10/04/2017
Mother and daughter

Filhos de mães mais velhas têm menos problemas comportamentais, diz estudo

Mariana Castro07/04/2017
woman tired of diet restrictions craving sweets chocolate

Psicólogos desenvolvem técnica para controlar compulsão por chocolate

Mariana Castro06/04/2017
boy and headphones

Jogar videogame pode ajudar no combate à depressão, afirma pesquisa

Mariana Castro05/04/2017
Woman Suffering From Stomach Ache

Itália planeja oferecer licença remunerada para quem sofrem com cólicas menstruais

Mariana Castro03/04/2017
Prescription Drug

Tomar anti-inflamatórios aumenta o risco de infarto, diz pesquisa

Mariana Castro31/03/2017