Emoções negativas podem ser a chave para a felicidade, revela psicólogo

Por Mariana Castro em 20/09/2016

Todos querem ser feliz e buscam esse sentimento incessantemente. Mas, nem sempre é possível se sentir assim o tempo todo. Muitos, na verdade, vivenciam frequentemente emoções negativas, como tristeza, raiva, ansiedade, tédio e solidão. No entanto, ao contrário do que parece, isso não é exclusivamente ruim. O psicólogo Tim Lomas revelou que esses sentimentos não são apenas normais e naturais, como podem servir de caminho para a tão almejada felicidade.

+ Viver reclamando pode estar acabando com a sua saúde, diz especialista

+ Cinco fatos que provam que sorrir é o melhor remédio

Em um artigo publicado pelo jornal britânico Daily Mail, o especialista falou sobre o poder positivo das emoções negativas, uma vez que elas transmitem mensagens que, se interpretadas estrategicamente, podem tornar a vida mais alegre e gratificante.

A tristeza, por exemplo, é sentida, geralmente, quando pessoas, lugares ou objetos que você se importa estão ameaçados. Isso expressa sentimentos de amor e cuidado, além de permitir um tempo para você recuar, procurar refúgio e se fortalecer.

Neurobiologistas reconhecem esse processo como uma forma de hibernação, com a tristeza servindo como um casulo escuro, mas rejuvenescedor. A culpa também permite que você reflita sobre seus erros e se motive a mudar. Além disso, ao transformar o remorso em compaixão pelo outro, você criará relações mais próximas com quem ama.

triste - istock

O psicólogo também difere dois conceitos importantes: a solidão e a solitude. A primeira é temer e ressentir o estado de ficar sozinho, procurando sempre por companhia. A solitude, por sua vez, aprecia o momento de estar consigo mesmo, olhando para estes raros episódios como uma oportunidade de crescimento. Tendo isso em mente, será mais fácil não sofrer por estar sozinho em um sábado à noite para apreciar a sua própria companhia.

+ Cinco dicas práticas para conquistar a felicidade

Até mesmo o tédio, aquele sentimento que parece não trazer nada de produtivo, pode ser positivo se analisado de outra maneira. Marcus Raichle, um renomado cientista americano, notou uma atividade cerebral padrão que acontece quando não se está focado em uma única tarefa. Hoje, neurocientistas associam a região do cérebro em que acontece essa atividade a pensamentos criativos e visão artística. E, como o tédio parece ter um papel fundamental para conseguir ativar essa região, será possível aproveitar esse sentimento para encontrar resoluções para antigos problemas.

Por isso, apesar de parecer difícil enquanto se está vivendo tais emoções, o ideal é tomar consciência de seus sentimentos e trabalhar para tirar o melhor resultado disso. Como escreve o psicólogo no livro The Positive Power Of Negative Emotions, sentir emoções negativas não é errado, elas só precisam ser melhor utilizadas.

Fotos: Getty Images / Thinkstock