Dieta vegana influencia na longevidade, diz estudo

Por Mariana Castro em 01/08/2016

Muitos ainda acham que uma dieta vegana pode levar à falta de alguns nutrientes, principalmente a proteína, uma vez que ela restringe ao máximo o consumo de carne. Mas novidades neste campo vão fazer você reconsiderar essa ideia. Um novo estudo revelou que substituir proteínas animais por proteínas vegetais pode reduzir significativamente as taxas de mortalidade. Isso significa que trocar carne e ovos por lentilha e nozes, por exemplo, pode fazer você viver mais!

+ Alimentos que já foram considerados vilões da saúde e hoje são aliados de muitas dietas

+ Cinco benefícios dos carboidratos na dieta

Cientistas do Massachusetts General Hospital, nos Estados Unidos, acompanharam por 30 anos mais de 131.000 pessoas em uma ampla pesquisa sobre saúde e dieta. Os resultados mostraram que a substituição da carne vermelha processada por vegetais, nozes e cereais levou a uma queda de 32% nas mortes, principalmente as ligadas a problemas de coração. Além disso, substituir ovos por proteínas vegetais levou a uma redução de 19% nos riscos de morte e deixar de lado a carne vermelha não processada levou a uma queda de 12%.

lentilha - pixabay

As proteínas vindas de animais, como carnes, ovos e produtos lácteos, influenciam no metabolismo do corpo, aumentando as chances de problemas cardiovasculares e outras doenças. Por outro lado, proteínas provindas dos vegetais, como é o caso dos cereais, nozes, soja, legumes e pão, reduzem a pressão sanguínea e o colesterol, além de aumentarem a sensibilidade à insulina.

A pesquisa, publicada no jornal Jama Internal Medicine, também revelou que o maior benefício de evitar alimentos de fonte animal é que eles vêm acompanhados de outros elementos perigosos para a saúde. Exemplo disso é a carne processada, que costuma conter muito sal e gordura.

Fotos: Thinkstock/Pixabay