Dicas para evitar o estresse

Por em 12/05/2016

De acordo com dados da pesquisa mais recente da Isma-BR/ International Stress Management Association, nove em cada dez brasileiros que trabalham têm sintomas de ansiedade em algum grau e metade sofre de algum nível de depressão. A calma e serenidade, atualmente, são qualidades necessárias para conseguir viver bem e manter o equilíbrio diante de uma rotina agitada e, por muitas vezes, estressante.

+ Descubra o que o estresse pode fazer com o seu corpo

+ Saiba como o estresse pode afetar o seu cérebro

De acordo com Sandra Mara, psicóloga consultora da Netfarma, para evitar o estresse, é importante se atentar a certos cuidados e manter alguns bons hábitos. “No estado de calma, conseguimos fazer mais e melhor. Já sob estresse, a pessoa tem sintomas não apenas psicológicos, como também físicos. Entre os psicológicos estão ansiedade, angústia, irritação, problemas de concentração, entre outros. Já os físicos incluem tensão muscular, dor de cabeça, tontura, queda de cabelo e mais. É um quadro que prejudica amplamente o bem-estar e a qualidade de vida da pessoa”, acrescenta.

+ Aplicativos que ajudam a diminuir o estresse

+ Alimentos que ajudam a combater o estresse

Confira agora algumas dicas para evitar ou combater o estresse, segundo a especialista:

Medite 

Já foram amplamente comprovados os benefícios da meditação para a saúde e o bem-estar. Junte-se a um grupo de meditação e aprenda a relaxar sua mente.

Faça exercícios

Praticar atividades físicas com regularidade — como corrida, caminhada, lutas marciais ou dança — distrairá sua mente e ajudará a liberar no organismo a endorfina, substância produzida pelo cérebro que é considerada um “analgésico natural” e que promove o bem-estar. Além disso, treinar lhe ajudará a ficar mais relaxado e a ter uma melhor qualidade de sono, o que certamente irá amenizar seu nível de estresse.

Invista em uma alimentação saudável

Comer bem é outro hábito que auxilia no combate ao estresse, pois uma alimentação pobre em nutrientes ou uma dieta restritiva, além de causarem fraqueza e mal estar, podem ocasionar mau humor, que é um dos primeiros passos para desenvolver o estresse. Alguns alimentos fazem o organismo produzir mais serotonina, neurotransmissor que atua no cérebro regulando humor, sono e apetite. Entre eles estão os cereais, laticínios, ovos e frutas como o abacate e banana. Tente incluir esses alimentos no seu cardápio.

Reserve um espaço na agenda para o lazer

Por mais corrida que seja a sua rotina, procure reservar momentos para o lazer e o descanso, nem que seja por curtos períodos. Uma massagem relaxante na hora do almoço, uma caminhada de 20 minutos em um parque próximo ao trabalho, a leitura de um bom livro à noite em casa. Se não quiser terminar o dia estressado, evite que sua rotina seja 100% tomada de tarefas e obrigações. Seu corpo e sua mente precisam relaxar!

Tome chás relaxantes

As infusões com ervas calmantes — como a camomila, a erva cidreira e a valeriana — também são boas alternativas. Trata-se de uma maneira prática, de baixo custo e eficaz de reduzir o estresse. Além do efeito calmante dessas ervas, o próprio ritual de preparar e saborear o chá também ajuda a desacelerar, consequentemente amenizando a ansiedade e o estresse. Por isso, vale a pena insistir no chazinho da tarde ou da noite!

Caso sinta que o estresse pode estar saindo do controle, acarretando sintomas psicológicos e físicos sérios e afetando seu bem-estar, vale a pena marcar uma consulta com um psicólogo. Um profissional especializado poderá ajudá-lo a identificar as causas do seu estresse.

E lembre-se: ter calma não quer dizer estar em um local sem qualquer barulho, confusão ou trabalho duro. Mas estar perto dessas coisas e mesmo assim ter o coração tranquilo.