Comidas preparadas em altas temperaturas fazem mal à saúde

Por Patricia Machado em 09/11/2016

Comidas fritas ou preparadas em altas temperaturas parecem sempre as opções mais gostosas. No entanto, uma nova pesquisa descobriu que os pratos que passam por esse tipo de processo aumentam os riscos de problemas no coração. De acordo com o resultado, a fritura não é a grande vilã das doenças cardíacas, mas, sim, as temperaturas elevadas.

+ Universidade estuda efeitos da redução no consumo de refrigerante para a saúde

+ Saiba como o estresse pode afetar o seu cérebro

Os cientistas da Universidade de Edimburgo, na Escócia, estavam intrigados para entender por que a população de países do sul da Ásia e da China apresentavam altos índices de problemas cardíacos quando comparados com pessoas de outras nacionalidades.

O ponto de partida da pesquisa foi identificar como os habitantes dos países pesquisados preparavam os seus alimentos. Eles descobriram que a comida local era sempre frita ou cozinhada em altas temperaturas.

Ao investigar ainda mais o tema, os cientistas descobriram que a alta temperatura libera compostos químicos chamados de contaminantes neoformados – NFCs, na sigla em inglês. Esses compostos aumentam a quantidade de gordura trans do alimento, aumentando o risco de infarto.

Por isso, a recomendação dos cientistas é de ferver o alimento em baixas temperaturas – entre 100 e 130 graus Celsius – ou grelhar. A pesquisa foi divulgada no periódico Nutrition.

Foto: Getty Images