Anvisa reconhece Cannabis sativa como planta medicinal

Por Mariana Castro em 18/05/2017

A Cannabis sativa, que é conhecida por ser a planta da maconha, foi incluída, na semana passada, na lista de plantas medicinais liberadas pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). Essa é a primeira vez que são reconhecidos os efeitos terapêuticos do vegetal, e não apenas de seus componentes.

+ Anvisa autoriza uso de medicamento à base de maconha para tratamento de Alzheimer

+ Vacina contra vício em cocaína é desenvolvida no Brasil

Desde 2015, o canabidiol (CBD) e o THC tiveram suas prescrições permitidas para o tratamento de convulsões em epilepsias de difícil controle, dentre outras doenças. A droga já havia sido aprovada em outros 28 países para fins medicinais.

Isso, entretanto, não modifica as regras relacionadas à maconha no Brasil. Seu uso medicinal não é liberado, tampouco porte e uso recreativo, mas a Cannabis foi formalizada como componente de medicamentos que forem produzidos no país. O decreto também permite sua exportação e viabiliza futuras regulamentações quanto a seu uso para tratamentos médicos.

Foto: Getty Images