Asma mata ao menos três pessoas por dia no Brasil

Por em 21/06/2016

Dados recentes do Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde do Brasil (DATASUS) mostram que três pessoas com idades entre 5 e 64 anos morrem a cada dia por asma, sendo que mais de 50% são da região sudeste, com mais de 2 dois mil óbitos entre 2009 e 2013. As informações são alarmantes visto que essa é uma doença que pode ser controlada.

+ Conheça os benefícios, riscos e indicações de alguns dos principais esportes olímpicos

Ainda de acordo com os dados do Ministério da Saúde, entre 2011 e 2015, mais de 320 mil internações aconteceram por decorrência da asma. Só a região nordeste registrou mais de 160 mil internações nesse período. “Infelizmente, muitas pessoas não reconhecem os sintomas da doença ou não dão a devida atenção quando são diagnosticadas com asma, o que colabora para um tratamento incorreto e, consequentemente, aumenta as possibilidades de crises graves e riscos futuros da doença, tais como perda definitiva de capacidade pulmonar, instabilidade, má qualidade de vida ou até o falecimento”, afirma o pneumologista Mauro Gomes, do Instituto de Pneumologia Paulista.

Uma pesquisa encomendada ao Ibope pela farmacêutica Boehringer Ingelheim do Brasil, sobre o panorama da saúde do brasileiro, indicou dados relevantes que mostram o pouco conhecimento que os pacientes têm sobre a doença. O estudo mapeou uma alta percepção de controle dos indivíduos que disseram ter asma: 91% dos entrevistados percebem sua doença como “controlada”, porém 72% reconhecem consequências da asma nas atividades de rotina simples, como trabalhar. Quando questionados sobre o que gostariam de saber a respeito da doença, 58% dos entrevistados responderam que buscam “dicas sobre como prevenir e controlar a asma”.

+ Ioga ajuda no tratamento de pessoas com asma, descobre pesquisa

“Como a pesquisa mostra, a maioria das pessoas pensa que a doença está controlada mas, ao mesmo tempo, alega que sente os impactos na rotina diária e, por isso, busca dicas de como controlar a asma. Isso demonstra o pouco conhecimento dos pacientes sobre o que é controle da asma”, analisou o pneumologista.

Para mudar este cenário, o Global Initiative for Asthma (GINA), principal órgão internacional que reúne os estudos sobre a doença e elabora diretrizes de tratamento, lançou neste mês uma campanha para o combate às mortes por asma: “A asma mata ao menos três pessoas todos os dias. A mudança está em nossas mãos”.

Como saber se a asma não está controlada?

Segundo o GINA, é possível saber que a asma não está controlada caso a pessoa tenha sentido um dos sintomas listados abaixo pelo menos uma vez nas últimas quatro semanas:

  • Sintomas diurnos mais de duas vezes por semana
  • Qualquer despertar noturno causado pela doença
  • Uso de medicamentos para alívio da falta de ar mais de duas vezes por semana
  • Limitações das atividades cotidianas

Gomes alerta: “Caso tenha se identificado com qualquer um dos itens acima, procure seu médico para entender se seus sintomas realmente não estão controlados e busque o tratamento adequado para melhorar o controle da asma e sua qualidade de vida. É possível prevenir as crises e viver tranquilamente tendo asma, basta identificar a doença e tratá-la adequadamente”.