Quando começar a pensar na aposentadoria

Por Patricia Machado em 05/06/2015

Prever o futuro não é uma tarefa fácil. Por outro lado, pensar no benefício da aposentadoria apenas na hora de sair do mercado de trabalho é um grande risco para as finanças pessoais na velhice.

Não existe uma idade padrão para começar a planejar a aposentadoria, mas especialistas recomendam que, o quanto antes o assunto fizer parte do cotidiano do trabalhador, melhor. Segundo o Indicador de Educação Financeira, elaborado pela Serasa Experian e pelo Ibope Inteligência, 62% dos jovens de 16 a 24 anos não poupam dinheiro especificamente para essa finalidade, nem planejam a aposentadoria.

No Brasil, todo trabalhador inserido no mercado de trabalho ingressa automaticamente na Previdência Social administrada pelo Instituto Nacional de Seguro Social (INSS), mas a aposentadoria pública nem sempre é suficiente para suprir as necessidades do aposentado. Nesses casos, o trabalhador deve pensar em meios para complementar a renda, como uma poupança, planos de previdência complementar de seguradoras ou bancos, e até fundos de pensão.

O valor mínimo da aposentadoria é de R$ 788 e o máximo R$ 4.663,75. Esse valor é corrigido anualmente. Atualmente, é possível se aposentar por tempo de contribuição, idade e por invalidez. Conheça cada uma delas e entenda o passo a passo para se aposentar:

Aposentadoria por tempo de contribuição

Segundo o Ministério da Previdência Social, a aposentadoria pode ser por tempo integral ou proporcional. Para ter direito ao benefício integral, homens devem comprovar pelo menos 35 anos de contribuição. Já as mulheres devem comprovar 30 anos.

Para ter direto à aposentadoria proporcional, o trabalhador tem que combinar o tempo de contribuição e a idade mínima. Os homens podem pedir aposentadoria proporcional aos 53 anos de idade, tendo 30 anos de contribuição. Já as mulheres têm direito ao benefício aos 48 anos de idade e 25 de contribuição.

Aposentadoria por idade

De acordo com as normas do Ministério da Previdência Social, trabalhadores urbanos homens a partir dos 65 anos e mulheres a partir dos 60 anos de idade podem solicitar a aposentadoria. Já os trabalhadores rurais homens podem pedir o benefício aos 60 anos e as mulheres aos 55 anos.

Aposentadoria especial ou por invalidez

Tem direito a esse tipo de aposentadoria aqueles que trabalharam em condições prejudiciais à saúde, como excesso de barulho ou manipulação de produtos tóxicos. A aposentadoria por invalidez é concedida às pessoas que, por doença ou acidente, forem consideradas sem condições de trabalhar por um médico da Previdência Social.

Como solicitar a aposentadoria?

O benefício pode ser solicitado por meio de agendamento prévio por telefone, no número 135, pelo portal da Previdência Social ou nas Agências da Previdência Social. Todas as informações do trabalhador estarão no Cadastro Nacional de Informações Sociais (CNIS).

Será necessário apresentar os seguintes documentos:

  • Número de Identificação do Trabalhador – NIT (PIS/PASEP ou número de inscrição do contribuinte individual/facultativo/empregado doméstico);
  • Documento de identificação (Carteira de Identidade, Carteira de Trabalho e Previdência Social, entre outros);
  • Cadastro de Pessoa Física – CPF (documento obrigatório);

Com informações do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS)