Os melhores alimentos para consumir na praia

Por Redação Apontador em 14/01/2016

Nunca é demais dar atenção aos produtos que serão consumidos na praia já que, na maioria das vezes, os itens ficam mais expostos à contaminação. Duas dicas básicas da nutricionista Isabel Andrade, da Venutri – Itaim Bibi, são procurar saber se a procedência dos alimentos é confiável e dar preferência às preparações feitas em casa.

+ Dez praias sossegadas no Brasil

+ Dicas para viajar sem gastar muito

Ela aponta ainda algumas das combinações que devem ser evitadas, como cachorro-quente, empadas e espetinhos de carne e camarão. Veja a lista de quais alimentos consumir na praia, com substituições sugeridas pela especialista para fazer com que os passeios à beira mar sejam momentos de muita diversão, mas sem deixar a saúde de lado!

Cachorro-quente x lanche natural

O cachorro-quente (304 calorias) é pouco saudável em comparação ao sanduíche natural (200 calorias). Para compor o cachorro-quente, usa-se um pão rico em carboidratos, além de condimentos com sódio e corantes. Já o sanduíche natural leva ingredientes mais saudáveis, como alface, tomate, atum, ricota e pão integral. Só é preciso ter atenção com a procedência do lanche e se ele foi feito no mesmo dia.

Chá gelado x água de coco

O chá gelado (55 calorias em um copo de 250 ml) e a água de coco (80 calorias em um copo de 250 ml) são opções saudáveis para consumir na praia. O único problema é o que o chá geralmente tem muita adição de açúcar. Portanto, a água de coco é a melhor alternativa. Além de ser rico em nutrientes, o líquido é um hidratante natural, pois tem a quantidade de potássio necessária para repor os minerais nos dias quentes ou após atividades físicas.

Milho x amendoim

O milho (120 calorias a cada espiga) sai na frente do amendoim (300 calorias a cada colher de sopa). Não só pelos valores calóricos, mas também por ser um alimento rico em energia e fibras, que garantem a sensação de saciedade. Para não acrescentar calorias, o ideal é não colocar manteiga e nem sal.

Pastel x empada

Tanto o pastel (120 calorias a cada unidade) quanto a empada (250 calorias a cada unidade) não são indicados por serem opções calóricas e gordurosas. O pastel é frito e a massa da empada é composta por muita gordura, o que faz mal à saúde. No entanto, se for consumir um dos dois, opte pela empada, com o recheio menos gorduroso possível.

Picolé x raspadinha

O picolé (60 calorias a unidade no sabor de frutas) é a melhor opção para comer na praia em comparação com a raspadinha (150 calorias por unidade). Do ponto de vista calórico, a diferença entre os dois não é tão grande, mas o picolé é industrializado e, portanto, mais seguro com relação às regulamentações e à fiscalização.

Queijo coalho x lula frita

A caloria do queijo coalho (337 calorias a cada espeto) é semelhante a da lula à dorê (350 calorias em uma porção pequena), mas ainda assim o queijo é considerado mais saudável por não ser frito. Ainda que este tipo específico de queijo tenha alto teor de gordura, ele não deixa de conter proteína e cálcio, que são nutrientes essenciais para quem está de dieta.

Salada de frutas x açaí com granola

Tanto a salada de frutas (150 calorias a taça) como o açaí com granola (420 calorias a taça) são opções saudáveis, pois oferecem fibras responsáveis pela sensação de saciedade. Na hora de comparar as calorias entre ambos, no entanto, o açaí perde para a salada. De qualquer forma, frutas só devem ser consumidas em locais de confiança. É essencial que a salada tenha sido preparada e armazenada com a refrigeração adequada.

Anote também outras dicas importantes da nutricionista Isabel Andrade para manter uma dieta saudável:

  • Faça de cinco a seis refeições por dia.
  • Coma frutas na sobremesa e nos lanches.
  • Adicione verduras e legumes no almoço e no jantar.
  • A porção de carne deve ser do tamanho da palma da mão.
  • Troque a gordura animal por vegetal e consuma com moderação.
  • Modere no açúcar e nos doces.
  • Diminua o sal e os alimentos ricos em sódio.
  • Consuma leite ou derivados na quantidade recomendada.
  • Consuma pelo menos uma porção de cereal integral.
  • Coma uma porção de leguminosas por dia.
  • Beba no mínimo dois litros de água por dia.
  • Faça pelo menos 30 minutos de atividade física todos os dias.
  • Aprecie sua refeição. Coma devagar.
  • Abuse da água de coco.
  • Consuma frutas na forma de suco natural sem açúcar ou com adoçante.
  • Faça lanches naturais com queijo branco e muita salada.
  • Consuma mais grelhados e carnes brancas.

(Por Lilian Rossetti)