O que aconteceria com o nosso corpo e cérebro se bebêssemos apenas refrigerante?

Por Patricia Machado em 28/01/2016

Por dia, são vendidos no mundo 1.8 bilhão de latinhas de Coca-Cola. Isso mesmo: 1.8 bilhão! Só no Brasil, cerca de 20,8% da população bebe refrigerante cinco vezes ou mais na semana.

+ Saiba como o estresse pode afetar o seu cérebro

+ Não há diferença entre o cérebro feminino e masculino, diz estudo

Assustados com esse número, o canal do YouTube AsapScience resolveu produzir um vídeo para mostrar o que aconteceria com o nosso corpo e cérebro caso consumíssemos apenas refrigerante.

Já é sabido que, quando ingerimos esse tipo de bebida, o ácido presente em sua composição é capaz de corroer o esmalte dos dentes. Mas, além disso, os microrganismos da boca começam a se alimentar do açúcar contido no refrigerante, o que pode ocasionar futuras cáries. Ao final de uma latinha, você já terá consumido 46 gramas de açúcar.

Ao beber o refrigerante, as células da língua são capazes de avisar o cérebro sobre o que está acontecendo. Ele identifica a sensação de prazer e envia outra mensagem ao corpo: quero mais!

Após substituir todos os tipos de bebida, inclusive água, por refrigerante durante algumas semanas, o corpo humano ingeriria mais de 54 mil calorias.

O consumo exagerado de refrigerante é responsável pela ocorrência de diabetes, ganho de peso, arritmia, desmaios e diminuição do potássio no organismo.

+ Cientistas identificam onde está a felicidade no cérebro

E quem pensa que a solução para evitar os problemas acima é apostar no consumo de refrigerantes diets ou lights, se engana. De acordo com o vídeo, esse tipo de bebida é responsável por aumentar o apetite, fazendo com que as pessoas comam mais.

A principal razão para isso está no fato de que o cérebro humano imagina que estará consumindo menos calorias e, por isso, poderia comer um pouco mais de comida. O resultado é óbvio: o aumento de peso.

Para conferir os efeitos do refrigerante no seu corpo e mente, assista ao vídeo: