Morar sozinho prejudica os hábitos alimentares, diz pesquisa

Por Patricia Machado em 10/11/2015

Muita gente tem o sonho de morar sozinho. De acordo com a última pesquisa realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), dos 57 milhões de domicílios analisados em 2010, 6,9 milhões eram representados por pessoas que vivem sozinhas. Isso equivale a 12,1% do total.

+ Alimentos que ajudam a reduzir a gordura abdominal

+ Alimentos que reduzem a gula

Mas um estudo comandado pela Universidade de Queensland, na Austrália, constatou que viver sem um parceiro ou família pode ser péssimo para sua alimentação. Além disso, os homens que moram sozinhos são mais suscetíveis a ter uma dieta inadequada do que as mulheres que moram sozinhas.

Para chegar a essa conclusão, os pesquisadores da universidade analisaram 41 pesquisas feitas anteriormente e que investigavam a relação entre morar sozinho e a ingestão de nutrientes.

+ Alimentos que devem ser evitados em restaurantes por quilo ou self-service

Eles descobriram que as pessoas que não dividem suas moradias têm uma alimentação pouco balanceada e baseada em alimentos pouco nutritivos. Quem mora sozinho costuma evitar a ingestão de frutas, legumes e peixes, por exemplo. O principal motivo para esse comportamento está no fato de que pessoas que não dividem moradia têm poucas habilidades culinárias, além de falta de motivação e prazer em cozinhar. Também é mais prático e rápido recorrer às opções de comidas delivery.

A pesquisa sugere ainda que o preço dos alimentos saudáveis faz com que as pessoas optem cada vez mais por produtos congelados e de rápida preparação. Para que a sua dieta e saúde não sejam comprometidas, talvez você deva rever a lista do supermercado, dar adeus às pizzas e hambúrgueres e ficar por dentro de quais são os piores alimentos para serem consumidos a noite.