Atividade sexual pode ser encarada como um exercício físico, diz pesquisa

Por Patricia Machado em 18/04/2016

Além de garantir o prazer, a relação sexual também é capaz de trazer benefícios para a saúde e ser até comparada com um exercício físico. Quem traz essa descoberta é o fisioterapeuta Kevin Netto, que liderou uma pesquisa sobre o tema na Curtin University, na Austrália.

+ Homens também fingem o orgasmo, descobre pesquisa

+ Quanto tempo, em média, dura a atividade sexual? A ciência tem a resposta!

A ideia do estudo era comprovar – de maneira mais assertiva – os resultados obtidos por pesquisas comandadas em 1960 e que diziam que o sexo era capaz de aumentar a pressão sanguínea e as frequências respiratória e cardíaca.

Através de uma série de testes, Kevin e a sua equipe de cientistas descobriram que as relações sexuais conseguem diminuir o nível de estresse das pessoas, além de melhorarem o condicionamento do coração e a pressão arterial. Isso significa que o sexo é capaz de garantir até 75% dos benefícios proporcionados pelo esporte.

Para chegarem a esses resultados, os pesquisadores consideraram uma relação sexual com um tempo médio de 33 minutos. No entanto, o sexo não é capaz de proporcionar grandes mudanças no corpo humano, porque ele não é capaz de ajudar no crescimento e tonificação muscular, por exemplo.

Via Daily Mail / Foto: Arquivo – Apontador