A procrastinação te torna mais criativo, diz estudo

Por Pedro Katchborian em 16/03/2016

Adiar, deixar para outro dia, para depois, usar de delongas. A definição do dicionário para procrastinação é bem clara: o ato de não fazer o que precisamos naquele momento. Isso parece ruim, certo? Mas de acordo com uma nova pesquisa, a procrastinação pode te tornar mais criativo.

+ 3 razões para parar de procrastinar

Jihae Shin, professora da Universidade de Wisconsin, investigou a hipótese ao fazer questionários para duas empresas, analisando a frequência com que as equipes procrastinavam — ela também pediu para que os chefes dessem uma nota de criatividade e inovação para cada um. Shin descobriu que aqueles que procrastinavam mais, eram mais criativos.

Ela confirmou a sua teoria ao fazer mais estudos: a pesquisadora pediu para um grupo de pessoas darem ideias de negócios. Os que submeteram suas ideias depois de jogar games por 5 minutos apresentaram sugestões consideradas 28% mais criativas dos que não tiveram esse tempo para pensar.

Já o professor Adam Grand, da Wharton Business School, citou que grandes momentos da história foram criados após a procrastinação. O discurso “Eu tenho um sonho”, de Martin Luther King, e o quadro Mona Lisa, de Leonardo Da Vinci, são dois bons exemplos disso.

Grant, porém, alerta para o fato de que a procrastinação em excesso pode ter o efeito inverso: uma pesquisa mostra que deixar tarefas para última hora significa que as pessoas correm para cumpri-las, fazendo com que a ideia mais fácil que vem a cabeça seja a utilizada ao invés da mais original.

Via The Independent