A primeira impressão que você tem sobre uma pessoa engana o seu cérebro

Por Pedro Katchborian em 05/10/2015

Sabe aquela ideia de que “a primeira impressão é a que fica?”. Bem, ela é verdade — e quem diz é a ciência. Em vídeo publicado no canal de ciência Big Think, a psicóloga Heidi Grant Halvorson explica que o seu cérebro te engana quando você conhece alguém.

+ 5 testes de personalidade para você se conhecer melhor

Assim que você tem uma interação inicial com um indivíduo, há uma primeira conclusão: essa é uma pessoa engraçada ou inteligente, por exemplo. Quando você tem esse palpite inicial, o seu cérebro naturalmente procura informações que confirmem esse palpite e ignoram todo o resto.

Conclusão: informações que aprendemos primeiramente sobre uma pessoa moldam desproporcionalmente o que achamos dela.

faixa_blog

Como mudar uma primeira impressão ruim?

A doutora Heidi dá um exemplo: é o primeiro dia de uma pessoa no trabalho, você está estressado e acaba sendo meio idiota com ela. Acontece, né? No dia seguinte, você percebe que não foi muito legal e pega um copo de café para a pessoa.

Ao invés dela interpretar que você não é esse babaca que aparentou na primeira vez, é provável que ela pense assim: “Não acredito nesse cara. Agora ele quer me manipular me trazendo cafés.”

A esoecialista sugere algumas dicas para apagar uma primeira impressão. A melhor opção é agir de maneira completamente oposta por vários meses. Ou seja, não vai ser um copo de café que vai fazer com que a pessoa mude de ideia e sim várias ações bondosas por um longo período. Outra opção — um pouco mais cruel, é verdade — é fazer com que tal pessoa precise de você por algum motivo. Desse modo, vocês terão que trabalhar em conjunto.

Veja aqui o vídeo do Big Think e entenda mais sobre as primeiras impressões.

Via UpWorthy