5 hábitos destrutivos que você deve abandonar imediatamente

Por Patricia Machado em 11/02/2016

Por mais bobos que pareçam, alguns hábitos podem se tornar grandes inimigos e atrapalhar o sonho de alcançar o sucesso pessoal e profissional. Eles podem fazer com que as pessoas subestimem seus talentos e qualidades e se considerem medíocres.

+ 13 hábitos ruins que pessoas com vinte e poucos anos precisam largar

+ 5 hábitos para ter um estilo de vida mais organizado

Além disso, alguns comportamentos podem fazer com que as pessoas incríveis percam grandes oportunidades e deixem de vivenciar novas experiências.

Para que você seja mais feliz e realizado, a revista americana Inc. listou alguns hábitos destrutivos que você deve abandonar o quanto antes. Dê uma olhada!

Desacreditar no seu potencial

Pessoas que com frequência dizem que não merecem uma promoção, não são capazes de encarar novos desafios e que não são boas o bastante para determinada tarefa certamente não terão novas oportunidades na vida. A regra número um para quem quer ser bem sucedido é acreditar no seu potencial.

Se importar com a opinião alheia

Refletir sobre a opinião daqueles que estão a sua volta é importante, mas isso não deve pautar a maneira com que você vive e faz as suas escolhas.

Comparar-se com os outros

Ao se comparar com ídolos ou pessoas bem sucedidas é comum termos o sentimento de frustração. Lembre-se de que cada pessoa tem a sua própria história. Procure analisar os desafios que aquela pessoa enfrentou e se motivar neles para alcançar o que deseja.

Ser pessimista

Esqueça frases como “eu não terei chance” e “isso não vai dar certo”. Para ser uma pessoa realizada, procure deixar o pessimismo de lado e passe a acreditar mais no seu potencial e nas suas ideias. Além disso, concentre-se mais naquilo que você consegue fazer bem do que em atividades de maior dificuldade.

Ser muito autocrítico

É muito importante fazer uma análise do seu potencial e desempenho, mas lembre-se de não ser muito duro consigo mesmo. Tenha com você o mesmo respeito e compreensão que você teria ao julgar as qualidades e pontos fracos de outras pessoas.

Foto: Thinkstock