24,3% da população adulta brasileira é hipertensa

Por em 20/04/2016

A hipertensão arterial é um problema comum para os brasileiros. Atualmente, segundo o Ministério da Saúde, 24,3% da população adulta é acometida pela patologia.

De acordo com a Sociedade Brasileira de Hipertensão, cerca de 50% dos hipertensos não sabem que têm a doença e, justamente por isso, apenas 25% recorrem ao tratamento.

+ Alimentos que ajudam a reduzir a gordura abdominal

O cardiologista Henrique Branisso, do Hospital do Coração do Brasil, em Brasília, comenta que esse problema de saúde é crônico e os sintomas são raramente identificados. Eles são: dor de cabeça, mal-estar e desconforto na região do tórax.

“A hipertensão não tem uma causa única e sim multifatorial. Depende da genética, da alimentação rica em sal por anos, envelhecimento, obesidade, sedentarismo e alcoolismo. A doença não surge de uma hora para outra e sim lentamente, ao longo dos anos”, comenta.

A prevalência da hipertensão é similar em ambos os sexos, mas o especialista afirma que os homens se cuidam menos devido ao estilo de vida e, por isso, têm maior propensão para o desenvolvimento da doença.

“As mulheres costumam ser mais preocupadas com a saúde e procuram aferir a pressão, além de buscar atendimento médico com maior frequência. Já os homens são mais relaxados”, explica o médico. “A hipertensão pode atingir até 75% das pessoas com mais de 70 anos”, complementa.

Existem, atualmente, muitos medicamentos que ajudam a combater a hipertensão, mas são raros os casos de cura da doença.

+ Onze motivos para você começar a correr

“Atualmente, existem muitos tipos diferentes de medicamentos eficazes no tratamento. Porém, em alguns casos, apenas um remédio pode não ser suficiente para controlar a pressão, havendo a necessidade da ingestão de dois ou mais comprimidos diferentes. Por isso, é sempre bom ter um acompanhamento médico regular”, finaliza.

Confira algumas dicas do especialista para prevenir a hipertensão:

  • Mantenha o índice de massa corporal abaixo de 25
  • Evite comidas gordurosas e ricas em sal (sódio)
  • Beba bastante água
  • Se for jovem, procure investigar a doença o mais cedo possível
  • Não fume
  • Faça atividades físicas regularmente