Dicas para economizar com a alimentação

Por Patricia Machado em 30/03/2017

Muitas pessoas têm o hábito de não economizar quando o assunto é alimentação. No entanto, alguns gastos podem ser considerados supérfluos. Esse montante, uma vez identificado e melhor utilizado, poderá ajudar na conquista de grandes sonhos, como a compra de uma casa ou carro.

+ Quatro passos para planejar a sua aposentadoria

+ Coisas que você deve fazer antes dos 25 anos para não se preocupar com dinheiro mais tarde

Para saber economizar, ao mesmo tempo em que se mantém uma boa alimentação, Reinaldo Domingos, especialista em educação financeira e presidente da Associação Brasileira de Educadores Financeiros (Abefin), reuniu algumas dicas. Confira:

Como economizar na hora do lanche? 

Pequenos gastos do dia a dia, quando somados, podem corresponder a grandes valores. Uma pessoa que consome um salgado, suco, chocolate e café expresso diariamente, por exemplo, chega a gastar R$ 20. Esse valor representa uma despesa mensal de R$ 600.

Se poupado e aplicado em um investimento que renda 0,8%, esse valor pode chegar a mais de 120 mil reais em 10 anos, sem analisar a inflação. Para conseguir economizar esse valor e ter um lanche saudável, uma dica é optar por frutas e lanches naturais feitos em casa.

Como economizar com o almoçar e jantar?

Algo que pode gerar uma grande economia mensal é deixar de almoçar ou jantar em restaurantes todos os dias e passar a levar comida de casa para o trabalho. Fazer isso apenas dois dias por semana, por exemplo, pode gerar a economia de R$ 160 por mês, caso a pessoa gaste R$ 20 por refeição.

Para os que não gostam de levar marmita, uma alternativa é procurar por restaurantes na região que tenham preços melhores. É válido sair das avenidas principais e conferir estabelecimentos nas ruas adjacentes que tenham qualidade e bom preço.

Como economizar na hora de comprar alimentos?

Procure fazer as compras considerando os hábitos de consumo dos moradores da casa para evitar sobras e desperdício. Para ter itens mais frescos e baratos, faça as compras em feiras livres. Além disso, procure comprar itens em grande quantidade, como carnes e bebidas, em mercados atacadistas e aproveite as promoções. Considere também trocar alimentos e bebidas caras e importadas por itens nacionais e mais baratos, sem perder o sabor ou qualidade.

Foto: Getty Images