Comércio varejista bate recorde de fechamento em 2016

Por Mariana Castro em 15/02/2017

Para a economia, o ano de 2016 foi cheio de altos e baixos. Segundo um estudo da Confederação Nacional do Comércio (CNC), o comércio varejista brasileiro teve o pior ano de sua história e bateu três recordes negativos: o de fechamento de lojas, queda nas vendas e de demissões.

+ Crise fecha três a cada dez empresas brasileiras abertas há dois anos

+ Dez dicas para você sobreviver à crise econômica

O levantamento aponta que mais de 108 mil lojas formais foram fechadas e 182 mil trabalhadores foram demitidos nos últimos doze meses. Foram analisados dez segmentos de varejo e todos apresentaram redução no número de lojas. Os que mais sofreram com a crise foram os supermercados e as lojas de roupas e calçados.

Ainda houve um decréscimo de 9,1% no comércio ampliado, que inclui automóveis e materiais de construção. Como consequência da crise, as lojas que contam com o pagamento em crédito dos consumidores, como eletrônicos, móveis e veículos, também diminuíram seus pontos de vendas.

+ Projeto móvel ajudará quem precisa se recolocar no mercado de trabalho

Segundo a CNC, é difícil que números tão negativos se repitam este ano. A tendência é de que o número de lojas, empregados e do faturamento se estabilizem com a ajuda da queda dos juros e da desaceleração da inflação. Assim, os comércios que sobreviveram aos últimos anos poderão apresentar melhores resultados novamente.

Foto: Getty Images