Países que exigem seguro viagem

Por em 02/07/2015

logo_allianz

Muitas coisas precisam ser levadas em conta na hora de planejar uma viagem: passagens, hospedagens, validade do passaporte, trajeto, roteiro, a mala… E, dependendo do país escolhido, ainda tem a questão da vacina e do visto.

Ok, são muitas coisas para lembrar. Mas na maioria das vezes as pessoas se esquecem de outro item fundamental e que também é primordial dependendo do itinerário eleito: o seguro viagem.

A principal função desse tipo de seguro, que pode ser feito para viagens nacionais e internacionais, é evitar problemas com honorários médicos e eventuais acidentes. Ou seja, ele garante ao segurado uma indenização no caso de contratempos ou problemas de saúde, desde o seu embarque até o retorno.

Para quem não sabe, 30 países costumam exigir esse seguro, além do governo da Austrália, que pede um seguro saúde específico (o Overseas Studentes Health Cover – OSHC), específico para estudantes de intercâmbio.

Segundo a Allianz Global Assistance, empresa líder mundial seguro viagem e assistência 24 horas, os países europeus integrantes do Tratado de Schengen exigem uma cobertura mínima de 30 mil euros em assistência médica por acidente ou doença. Cuba também tem suas exigências: a cobertura mínima de assistência médica por acidente ou doença precisa ser de 25 mil pesos cubanos.

Para entender melhor como funciona o seguro viagem, saiba mais sobre o Tratado de Schengen, quais são os países participantes e confira algumas dúvidas frequentes sobre esse tipo de seguro:

Tratado de Schengen

Conhecido também como Acordo de Schengen, foi assinado em 1985 e estabelece regras específicas aos turistas que pretendem visitar alguns países da Europa. O objetivo desse acordo é garantir o controle da circulação de visitantes entre os países integrantes.

Países participantes

Atualmente, 25 países fazem parte do acordo, além de quatro novos integrantes que estão em fase de implementação:

tratado_schengen_paises
Diferença entre o seguro viagem e a assistência viagem

Embora o Seguro Viagem e a Assistência Viagem possam ser contratados juntos ou separadamente, existe uma diferença básica entre as suas atuações.

Para o seguro, o procedimento se dá de forma que o passageiro deve arcar com todas as despesas necessárias em caso de imprevistos durante sua viagem e somente será reembolsado pela seguradora quando regressar ao seu país de origem.

No caso da Assistência, o processo acontece de maneira diferente: sempre que houver alguma situação de emergência durante a viagem, o passageiro contará com um pacote de serviços e rede credenciada garantidos pelo seu plano, sem ter que colocar a mão no bolso.

 

Importância de adquirir um seguro e/ou assistência viagem
Quando estamos em outro país ou mesmo outra cidade, pequenos imprevistos podem se transformar em situações mais delicadas e difíceis de serem resolvidas. Ambos os produtos ajudam a resolver esses problemas de maneira rápida, evitando que você perca tempo e garantindo que consiga aproveitar ao máximo sua viagem.

 

Considere, por exemplo, que uma simples consulta médica na Europa custa, em média, 100 euros, e nos Estados Unidos, 200 dólares. Adquirindo a Assistência ou Seguro Viagem, você não precisa se preocupar com esses custos, pois, respeitadas as condições do produto, eles serão arcados pela empresa. Assim, com um pequeno investimento, você passa a ter ao seu lado a tranquilidade de estar protegido 24 horas por dia durante toda a viagem.

 

É importante lembrar que o seguro e a assistência cobrem não só acidentes e doenças, mas atendimentos clínicos e odontológicos (não estéticos) em geral, além do extravio de bagagem e, no caso da Allianz Global Assistance, garantem o atendimento em português em qualquer local do mundo, evitando surpresas caso você precise usá-los.