Sete ameaças que podem danificar a pintura do carro

Por Redação Apontador em 10/11/2016

Quem tem um carro se incomoda ao ver um pequeno risco na lataria, não é mesmo? Desde que os automóveis surgiram no mercado, as técnicas de pintura foram se aperfeiçoando. Além do tratamento eletroquímico das chapas metálicas, os carros contam com a aplicação de base, tinta, verniz de acabamento e outros revestimentos avançados para garantir a proteção da cor.

+ Fernando de Noronha ganha projeto especial de mobilidade

+ 11 dicas para fazer um bom negócio na hora de comprar ou vender um usado

No entanto, apesar da ajuda da tecnologia, algumas situações corriqueiras que são enfrentadas pelos condutores fazem com que a conservação do brilho e durabilidade da pintura sejam prejudicados. As principais ameaças são, por exemplo, os detritos dos pássaros e os pedregulhos que batem na lataria durante uma viagem na estrada.

Para evitar problemas, os especialistas da Ford elencaram as principais ameaças que podem danificar a pintura do seu carro e explicaram como resolver possíveis problemas para garantir a manutenção da cor.

Confira:

Insetos grudados no carro

Mesmo que pequenos, os insetos podem danificar a pintura. Esses animais são surpreendentemente ácidos e, se não forem devidamente removidos, podem marcar a lataria. A dica é não demorar muito para limpar insetos grudados no carro. Se você agir rápido, basta utilizar um pano macio, água e shampoo próprio para veículos, ou um pouco de cera de polimento.

Combustível

Ao abastecer o carro, evite encher o tanque até a borda, o que aumenta a chance de derramamento do combustível. Se isso acontecer e não for limpo imediatamente, pode causar manchas e perda do brilho. Mas, caso isso ocorra, limpe a lataria com um pano de microfibra. Quem quiser também pode usar cera limpadora.

Detritos de pássaros

Os excrementos de aves podem causar danos sérios na pintura. Compostas por frutos, sementes e até pedaços de cascalho, as fezes ácidas e granuladas podem manchar e arranhar a tinta. Para evitar danos, pulverize um pouco de água e sabão e use um pano de microfibra macio para limpar delicadamente a área. Evite movimentos que possam causar arranhões.

+ Salão do Automóvel de São Paulo acontece entre os dias 10 e 20 de novembro

Pedregulhos

Pedras soltas, pedriscos e cascalho são comuns nas estradas. Com o movimento, elas podem bater no carro e lascar até as camadas mais profundas de tinta. Por isso, a dica é tratar esses arranhões rapidamente para garantir a proteção contra corrosão.

Marcas de dedos

Escrever uma mensagem em um carro sujo é tentador. O problema é que atrito do dedo com a sujeira pode agir como uma lixa sobre a pintura. Para remover pequenos arranhões, use um pouco de polidor.

Fuligem

A poluição do ar pode deixar uma camada de fuligem no carro. Nesses casos, é muito comum que as pessoas joguem água sobre o veículo para limpá-lo. No entanto, a água combinada com a fuligem tende a criar uma base alcalina corrosiva. Use um espanador para remover a fuligem e procure manter o carro coberto se for estacioná-lo na rua por muito tempo.

Acessórios de limpeza

Usar esponjas ou panos de limpeza macios é sempre uma boa opção. Mas, vale ficar atento: quando eles caem no chão podem ficar com areia ou sujeira e arranhar a pintura. Para evitar contratempos, se o pano ou a esponja cair no chão, lave ou pegue um novo.

Foto: Getty Images