Pesquisa mostra que mais de 80% dos brasileiros já sentiram sono na estrada

Por Mariana Castro em 26/03/2017

O sono é, muitas vezes, algo incontrolável e pode gerar diversas consequências quando não se pode ceder a ele. O motorista que está dirigindo e se sente sonolento, por exemplo, pode ocasionar diversos problemas, além de colocar a vida dos demais em risco. Segundo uma pesquisa feita pela Academia Brasileira de Neurologia, isso já aconteceu com 86,6% das pessoas enquanto elas dirigiam na estrada. Dessas, 16% já se envolveram em acidentes por dormirem ao volante.

+ Seis itens para revisar antes de viajar de carro

+ Síndrome das pernas inquietas causa dor e pode prejudicar a qualidade de sono

Foram entrevistadas 495 pessoas através de um questionário eletrônico. O resultado revelou que 40% dos que se sentiam sonolentos enquanto dirigiam já haviam feito zigue-zague com o carro por conta disso. Mais grave ainda, 23,4% relataram ter saído da pista sem perceber. Dos participantes, apenas 22,83% apontaram nunca pegar o carro nesse estado, enquanto quase 7% o fazem frequentemente.

Segundo a academia, a sonolência pode ter as mesmas consequências do uso de álcool na capacidade de dirigir. Mesmo que o motorista não chegue a cochilar no volante, ele pode estar colocando a sua vida e a de outros em risco, uma vez que o sono reduz a atenção, aumenta o tempo de reação e compromete a tomada de decisão.

+ Como funciona a “melatonina”, o hormônio do sono

A maioria das pessoas afirmou só descansar por quatro ou seis horas por dia e se sentir privado de sono frequentemente. Desses, 90% assumiram dirigir mesmo assim, sendo a pausa para tomar uma xícara de café a estratégia mais usada entre eles para afugentar a sonolência. Para se manterem acordados, os motoristas também tentam ligar o rádio, mascar chiclete e cantar.

Foto: Getty Images