Carros

O que fazer quando o seu veículo é guinchado?

O que fazer quando o seu veículo é guinchado?

Quem nunca estacionou o carro em um local proibido por um curto período de tempo para fugir dos preços abusivos dos estacionamentos particulares, não é mesmo? Afinal, qual é a chance de ser autuado e ter o veículo guinchado em poucos minutos? Pois bem, a repórter que aqui escreve entrou, recentemente, para a estatística de pessoas que tiveram o seu veículo guinchado na capital paulista.

+ Estudo descobre que jogadores de videogame dirigem melhor

+ China faz testes com ônibus que passa por cima dos engarrafamentos

Mas, se a história até aqui já é trágica – e um pouco cômica -, ela pode piorar, acredite. Não era eu quem estava no comando do carro naquele catastrófico dia. Quem estacionou no lugar proibido foi a minha mãe.

Como se tudo já não estivesse suficientemente ruim, ao descobrir o que aconteceu com o carro, eu soube também que o proprietário do veículo é quem precisa responder por qualquer irregularidade envolvendo o automóvel. Por isso, ficou sob a minha responsabilidade resolver o problema. Agora, imaginem a minha cara – e humor – quando tive conhecimento disso!? Com certeza, você não gostaria de estar por perto naquele momento.

veiculo guinchado - imagem 2 - reproducao

Para saber como proceder caso o seu carro seja guinchado, fique atento ao passo a passo:

Ligue para a central de atendimento do Detran

A Companhia de Engenharia de Tráfego é a responsável pela remoção do veículo que é guinchado. No lugar do veículo, os fiscais deixarão um cavalete. Para confirmar o guinchamento, o motorista deve ligar para o telefone 1188. A central de atendimento dirá em qual pátio o veículo estará estacionado e como proceder para recuperar o mesmo. Se o veículo não for resgatado num prazo de 90 dias, ele será leiloado e o valor será revertido ao Governo Estadual.

Tenha em mãos o documento original do veículo

Nada pode ser feito sem o documento original do veículo. Por isso, caso o documento esteja dentro do carro, o dono – e apenas o dono do veículo – poderá ir até o pátio em que o veículo está estacionado para pegar o documento. A boa notícia é que os pátios de veículos funcionam 24 horas por dia.

Vá até o Departamento de Atendimento a Multas de Trânsito (DAT)

O DAT tem três endereços diferentes na cidade de São Paulo. Ao chegar no local, será necessário apresentar o certificado de registro de licenciamento do veículo atualizado e o RG do requerente. Ambos devem ter uma cópia simples. Caso o proprietário do veículo não possa comparecer ao DAT, o representante legal deve ter uma procuração original com firma reconhecida. O DAT funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h.

Onde ficam as unidades do DAT?

Pague todas as taxas e multas

Além da dor de cabeça, ter o carro guinchado custa caro. Para que o veículo removido seja liberado, é necessário pagar as multas e IPVA pendentes, além da taxa de remoção do veículo, que varia entre R$ 193 e R$ 3.005, dependendo do tipo do veículo. Também será cobrada a diária de estadia do veículo no pátio de veículos guinchados. O preço da diária varia entre R$ 15,50 e R$ 173 por dia.

Busque o seu veículo

Depois de toda essa burocracia, você já pode até chorar de emoção porque, finalmente, poderá buscar o seu veículo. Para isso, vá até o pátio de veículos no dia em que todas as taxas foram pagas – caso contrário, você terá que pagar mais uma diária ao pátio. Ao chegar no local, apresente o documento do veículo e a carteira de motorista – ou a procuração, caso você não seja o dono do veículo – e acompanhe o fiscal do espaço até o local em que o seu carro está estacionado. Vale lembrar que existe um horário máximo para que o veículo seja retirado. Para evitar contratempos, confirme a informação quando estiver pagando as multas no DAT.

Pague a multa que chegará na sua residência

Apesar de você já estar com o carro, a multa por parar em local proibido no dia em que o carro foi guinchado é enviada pelo Detran dias depois do ocorrido e a mesma chegará na sua residência. A multa de quatro pontos é considerada uma infração de gravidade média, custando R$ 130,16. A boa notícia é que é possível passar a multa para outra pessoa. No meu caso, a mamis vai ganhar quatro pontinhos na carteira de habilitação pela terrível infração cometida. ;)

Mais em Carros

movement car speed on asphalt at sunset

Alemanha e França testarão carros autônomos em suas estradas

Mariana Castro17/02/2017
Rainbow Color Spectrum of Porsche 911's and GT3's

Porsche convoca recall por causa de vazamento de combustível

Patricia Machado17/02/2017
carro luz de led - imagem 1 - reproducao

Carro apresentado na NYFW muda de cor de acordo com gestos e músicas

Patricia Machado15/02/2017
car sound system

Evento de som e acessórios automotivos acontece em março em São Paulo

Redação Apontador14/02/2017
ford- imagem 2 - divulgacao

Carro de Jenson Button será leiloado na Inglaterra por mais de R$1 milhão

Mariana Castro13/02/2017
volvo xc60

Os 5 carros importados mais vendidos no Brasil em 2016

Redação Apontador10/02/2017
moto mais veloz - imagem 2 - reproducao

Moto considerada a mais rápida do mundo em 1973 está à venda nos EUA

Patricia Machado09/02/2017
colecao de carros - imagem 1 - reproducao

Casal decide leiloar coleção de 700 carros nos EUA

Mariana Castro08/02/2017
Jaguar XJ driving

Venda de carros importados despenca no Brasil em 2016

Redação Apontador07/02/2017
New cars in line

Mapa mostra as marcas de carros mais pesquisadas em 2016

Redação Apontador06/02/2017
Belem subway station, city of Sao Paulo

Metrô de São Paulo terá Wi-Fi gratuito em 40 estações até o final de fevereiro

Patricia Machado03/02/2017
Line of new compact cars at dealership.

Brasil cai duas posições no ranking dos maiores mercados automotivos do mundo

Patricia Machado03/02/2017
citroen c4

Peugeot e Citroën convocam recall para troca de peça com risco de incêndio

Carolina Romanini02/02/2017
zortrax - reprodução

Empresa cria moto a partir da tecnologia de uma impressora 3D

Mariana Castro01/02/2017
Toyota Car Logo

Toyota perde a liderança de vendas após 4 anos

Patricia Machado31/01/2017