Multas de trânsito terão alta de até 66%

Por Patricia Machado em 09/05/2016

A partir de novembro, os motoristas deverão redobrar a atenção no tráfego. Isso porque uma nova lei foi sancionada pelo governo e o Código de Trânsito Brasileiro será modificado. De acordo com as novas determinações, as multas de trânsito serão reajustadas em até 66%. Além disso, quem for flagrado falando ou mexendo no celular será punido com uma infração gravíssima – e não mais média, como ocorre hoje.

+ Álcool ou gasolina? Qual é o melhor?

+ Como tirar a primeira carteira de motorista

O valor da infração leve terá a maior alta (66%), passando de R$ 53,20 para R$ 88,38. A infração média aumentará 52%, indo de R$ 85,13 para R$ 130,16, e a grave, que terá o mesmo porcentual de reajuste, mudará de R$ 127,69 para R$ 195,23. Já a multa gravíssima subirá 53%, de R$ 191,54 para R$ 293,47.

A nova norma também determinou que as infrações gravíssimas com multiplicador de dez vezes chegarão a R$ 2.934,70. Essa penalidade é aplicada caso os motoristas sejam flagrados disputando racha, forçando a ultrapassagem nas estradas ou se recusando a fazer o teste do bafômetro, exame clínico ou perícia para avaliar o consumo de álcool ou drogas antes de dirigir.

“O grande problema é que, infelizmente, em nossa cultura a multa deixou de ser educativa para ser um instrumento de arrecadação”, analisa José Bento Ferreira, engenheiro de transportes e professor do curso de Engenharia Civil da Faculdade de Engenharia da Unesp de Guaratinguetá. “O dinheiro de toda multa deveria ser integralmente revertido para medidas efetivas de educação no trânsito. E a gente não vê isso”, completou.

Foto: Thinkstock