Cansaço e assaltos são os principais problemas para motoristas de ônibus, mostra pesquisa

Por Mariana Castro em 03/04/2017

Ser motorista de ônibus não é um tarefa fácil. De acordo com um levantamento feito pela Confederação Nacional dos Transportes (CNT) sobre os motoristas de ônibus urbanos no Brasil, além de ter que lidar com o congestionamento e rodar mais de 150 quilômetros por dia, o cansaço gerado por essa rotina maçante e o risco de assaltos são os principais desafios da profissão. 

+ China faz testes com ônibus que passa por cima dos engarrafamentos

+ Ônibus funcionarão de madrugada em SP

A pesquisa mostrou que a maioria destes profissionais está satisfeito com seus empregos por ser uma boa fonte de renda e permitir que eles conheçam novas pessoas diariamente. Apesar disso, 30,8% deles afirmaram que assaltos e roubos são a maior dificuldade da profissão. Já 30,3% culpam a fadiga e o estresse por dificultarem o dia a dia.

O cansaço, inclusive, causou 10% dos acidentes de trânsito relatados nos últimos dois anos. O levantamento revelou ainda que os acidentes também ocorreram por causa do uso do celular (24,5%) e o consumo de álcool e outras drogas (13,4%). Além disso, três em cada dez participantes da pesquisa foram vítimas de assalto nos últimos anos.

Foto: Getty Images